Pages - Menu

Menina de 5 anos é espancada até a morte pelo padrasto em Recife

naom_57c01e356117f
Uma menina de apenas cinco anos de idade foi morta pelo padrasto após ser espancada em Recife. Antes, a criança havia sido torturada e afogada em um balde pelo suspeito, que foi preso.
Após ser espancada, a criança foi levada ao hospital pelo suspeito, que alegou queda. Os exames apontaram que os ferimentos não foram frutos do acidente relatado pelo padrasto. A menina acabou morrendo no local.
Segundo o R7, o criança e a mãe moravam no município de Cruz do Espírito Santo, na região metropolitana de João Pessoa (PB). O criminoso era foragido de Sapé, também na Paraíba, onde é suspeito de ter assassinado um comerciante, em 2015. Esse crime fez ele levar a mãe de Vitória Gabriele Gomes dos Santos para Pernambuco, onde a menina passou a ser agredida.
Durante três meses, de acordo com testemunhas, a criança foi agredida pelo padrasto, que chegou a espancar Vitória com um fio de carregador de telefone celular.
Fonte: Notícias ao Minuto

Mãe é presa por prostituir filha em troca de dinheiro durante dois anos


Publicado em :
naom_57bf704721f1e
A polícia prendeu a mãe de uma adolescente de 14 anos e dois idosos de 64 e 84 anos por exploração sexual e estupro de vulnerável na última quarta-feira (24), em Cuiabá. De acordo com informações do G1, a mãe obrigava a filha a se prostituir em troca de dinheiro e presentes dados pelos idosos há aproximadamente dois anos.
A publicação destaca que a exploração sexual começou a ser investigada a partir de uma denúncia da própria adolescente ao Conselho Tutelar da cidade, no início do mês. Ela alegou que estava sofrendo ameaças por parte da mãe por não querer mais se prostituir.
A menor era submetida encontros sexuais com um fazendeiro, de 64 anos, e com um empresário e dono de um cartório desde os 12 anos de idade.
A mãe levava a filha ao encontro deles nos motéis. As investigações mostram que a mulher parou de trabalhar e vivia exclusivamente da exploração da filha. Ela recebia dinheiro e fazia compras em cartões de crédito dos exploradores.
Fonte: Notícias ao Minuto

Conta de luz continua sem taxa extra em setembro, diz governo


lâmpada

A bandeira tarifária verde continua valendo em setembro, informou a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (26). Isso significa que não será cobrada taxa extra na conta de luz durante este mês.
A taxa, chamada bandeira vermelha, começou a ser cobrada em janeiro de 2015. Foi mudando de cor, de acordo com a situação dos reservatórios das hidrelétricas, e deixou de ser cobrada a partir de abril.
Segundo a Aneel, entre os fatores que contribuem para a manutenção da bandeira verde estão a melhora da situação dos reservatórios das hidrelétricas, o aumento de energia disponível com redução de demanda e a adição de novas usinas ao sistema elétrico.

Pouca chuva, conta mais cara

Quando há pouca chuva, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas cai, o que diminui a produção de energia. Para compensar essa queda, o governo manda acionar usinas termelétricas, a carvão, que são mais caras. Foi o que aconteceu no país desde 2013.
Foi criada, então, a bandeira vermelha, cobrança extra na conta de luz para bancar esses custos maiores na produção de energia.
Neste ano, a situação melhorou: choveu mais e subiu o volume dos reservatórios das hidrelétricas. Além disso, o consumo das famílias e indústrias caiu, e novas usinas começaram a funcionar.
Por isso, a bandeira foi sendo alterada ao longo do tempo:
Mesmo assim, a Aneel pede que os consumidores façam o uso eficiente de energia elétrica e combatam os desperdícios.
Fonte: UOL

Com que autoridade?

Blog do Kennedy
O grande desafio de Temer é tirar do papel as promessas de austeridade. Temer está numa encruzilhada. Sua ascensão ao poder ocorreu porque Dilma não soube dar respostas às crises política e econômica. Se efetivado no cargo, terá de fazer uma escolha entre ceder ou enfrentar o histórico de irresponsabilidade fiscal do Congresso.
Até a semana que vem o Senado deverá tirar Dilma do poder sob a alegação de que ela cometeu um atentado fiscal contra a Constituição. No entanto, o presidente do Senado, Renan Calheiros, marcou para a semana seguinte a votação de uma farra fiscal, porque a elevação do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal serve de teto para a remuneração de todo o funcionalismo. Tramita no Senado proposta para elevar o salário de um ministro do STF de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.
Com que autoridade senadores que pretendem derrubar Dilma por ela ter sido irresponsável do ponto de vista fiscal podem agir do mesmo jeito uma semana depois? Em seguida, deputados e senadores vão pedir equiparação e assim por diante outras categorias o farão. Ou seja, os políticos querem dar uma pedalada salarial.
Renan falou que seria uma “mesquinhez” não dar esse reajuste. O impacto dessa “mesquinhez” pode alcançar R$ 5 bilhões. Será preciso distribuir óleo de peroba no Senado. Será muita cara de pau tirar Dilma numa semana e fazer uma farra fiscal na seguinte. Temer precisa ser firme em relação aos gastos públicos. O mercado já começa a duvidar da capacidade dele de entregar o ajuste. Desconfiança foi mortal para Dilma.

Mutirão DPVAT começa na terça-feira na comarca de Patos, no Sertão da Paraíba. ÁGUA BRANCA está relacionada

Multirão DPVAT
Começa na próxima terça-feira (30) e prossegue até a quinta-feira (1º), na comarca de Patos, no Sertão paraibano, mais um esforço concentrado que pretende analisar 687 processos que envolvam Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT). O evento transcorrerá no horário de 8h às 18h, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), bairro Salgadinho.
O atendimento será feito por ordem de chegada e o não comparecimento injustificado do advogado e seu constituinte, no dia marcado para a audiência, será considerado como renúncia a prova pericial.
O esforço concentrado contará com 20 bancas de conciliação, comandadas pelos alunos das Faculdades Integradas de Patos (FIP), e cinco bancas de perícia, com a presença de um perito do Tribunal e um da seguradora.
“A expectativa é que consigamos superar o percentual de 80% de acordos, como sempre acontece na comarca de Patos, e uma novidade para esse ano, do mutirão, é a divisão em duas fases, vamos apreciar os processos que não têm citação e os que já possuem”, ressaltou o diretor-adjunto do Núcleo de Conciliação do TJPB, juiz Fábio Leandro.
Relação das comarcas abrangidas 
Água Branca, Bonito de Santa Fé, Brejo do Cruz, Cajazeiras, Catolé do Rocha, Conceição, Coremas, Cuité, Itaporanga, Malta, Monteiro, Patos, Paulista, Piancó, Picuí, Pombal, Prata, Princesa Isabel, Santa Luzia, Santana dos Garrotes, São Bento, São João do Cariri, São João do Rio do Peixe, São José de Piranhas, São Mamede, Serra Branca, Sousa, Sumé, Taperoá, Teixeira e Uiraúna.
Qualquer dúvida, entrar em contato com o NUPEMEC TJPB através do Disk Conciliação (83) 3216-1436.
MaisPB

Núbia Óliiver posa nua para campanha de calçados em poses super provocantes

5tw7jdc00x_431t07vf9s_file
Núbia Óliiver continua com um corpão para deixar os marmanjos babando. Recentemente, a morena posou para uma campanha de calçados mostrando “apenas” os pés. Nas imagens, Núbia está nua em poses super provocantes.
“Pé sempre fez parte dos fetiches masculinos é está na lista dos itens mais consumidos pelas mulheres. Fazer essa campanha usando meu corpo de uma forma sensual e provocando o imaginário masculino e feminino, quebra algumas formas tradicionais que as marcas usam em seus editoriais”, disse.
wtuw3u9m3_90kg4j22kp_file
R7

Economista diz que Dilma Rousseff não feriu a Lei de Responsabilidade Fiscal

Sem título
O economista Luiz Gonzaga Belluzzo, professor da Unicamp, disse nesta sexta-feira (26) que houve um “excesso de responsabilidade fiscal” no governo Dilma Rousseff, que cometeu uma “despedalada” em 2015, contigenciando recursos em um momento de queda da arrecadação. Belluzzo é ouvido na condição de informante da defesa no julgamento de impeachment de Dilma, que ocorre no Senado.
“Em 2015 não houve pedalada, houve uma ‘despedalada’. Num momento em que a economia estava se contraindo, perdendo receita, a presidente fez um contingenciamento de mais R$ 8,5 bilhões em cima de um contingenciamento que já tinha ocorrido, de R$ 70 bilhões”, afirmou Belluzzo.
“Isso foi um erro de avaliação. Ela [Dilma] não cometeu esse erro porque foi irresponsável. Diante dos cânones, dos auditores, ela estaria fazendo uma restrição fiscal mais aguda”, afirmou.
Segundo o economista, em um momento difícil da economia, o corte de gastos significou agravar ainda mais a queda da arrecadação. “Ao contrário do aconteceu, da suposição de que ela cometeu crime de responsabilidade fiscal, na verdade, ela procurou correr atrás da queda [para cumprir as metas fiscais]. E correr atrás da queda não deu certo. Ela foi excessivamente responsável. Infelizmente, não deu certo.”
“Ela [Dilma] não fez pedaladas. Não teve crime de responsabilidade. Foi um erro de política econômica”, afirmou. “Foi a ideia de que era preciso ser mais austero que gerou um déficit maior.”
Belluzzo se disse muito favorável à disciplina fiscal. Segundo ele, a Lei de Responsabilidade Fiscal funciona bem nas situações normais, mas tem um “gatilho” que aprofunda a recessão em tempos em que a economia se desacelera e, por isso, precisa de ajustes.
Para ele, o Brasil sentiu os efeitos da crise econômica mundial, demorou para tomar as medidas certas e ainda fez um ajuste fiscal que agravou a situação do país.
O economista também citou as iniciativas do governo, como o Refis, para negociar impostos atrasados. Segundo ele, isso acaba incentivando a sonegação, já que as empresas podem resolver as dívidas com a União no futuro.
‘Atentado à democracia’
Belluzzo disse que só aceitou testemunhar porque considera que o “afastamento da presidente Dilma pelos motivos alegados é um atentado à democracia”. Ele disse que tem 74 anos e viu pelo menos seis atentados à democracia, começando com Getúlio Vargas, em 1954. “Tenho grande cuidado com a sobrevivência da democracia.”
Para ele, o processo do impeachment vai agravar a crise. O economista afirmou que o Brasil precisaria de uma experiência democrática mais prolongada.
Operação fiscal
Ao comentar a parte da denúncia contra Dilma que trata das “pedaladas fiscais”, o economista afirmou que os atrasos em repasses para bancos públicos não configura uma operação de crédito, como afirmam os favoráveis ao impeachment.
“Operação de crédito está estabelecida entre banco e mutuário. É impróprio chamar essa operação [do Plano Safra] de operação de crédito”, disse ele, afirmando que os subsídios que o Banco do Brasil concede, em razão do Plano Safra, tratam-se de uma operação fiscal.
O economista foi questionado sobre esse por uma das autoras do pedido de impeachment, Janaína Paschoal. Ela disse que houve maquiagem das contas públicas e perguntou se Belluzzo leu a íntegra dos documentos que embasam o pedido.
O economista disse que parte das 700 páginas. Ele afirmou que o governo atrasou para pagar os subsídios, mas pagou, e explicou que analisa a questão do ponto de vista dos efeitos econômicos e fiscais, e não do ponto de vista jurídico.
Testemunhas de defesa
Para esta sexta-feira, estão previstos cinco depoimentos da defesa. Na parte da manhã, antes do intervalo do almoço, nenhuma das testemunhas foi ouvida, já que o período foi usado para debates entre os senadores.
Foram chamados pela defesa de Dilma as seguintes testemunhas:
– Luiz Gonzaga Belluzzo, economista (convertido em informante);
– Geraldo Prado, professor de direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
– Nelson Barbosa, ex-ministro da Fazenda;
– Luiz Cláudio Costa, ex-secretário-executivo do Ministério da Educação;
– Ricardo Lodi Ribeiro, professor de direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) (convertido em informante).
Inicialmente, também estava previsto o depoimento de Esther Dweck, ex-secretária de Orçamento Federal do governo. No entanto, o advogado de defesa, o ex-ministro de Dilma José Eduardo Cardozo, afirmou que desistiu de ouvir Esther para não expor a ex-secretária do governo Dilma.
G1

Desaparecidas são achadas mortas

Brasileiras
Os corpos de três brasileiras que estavam desaparecidas desde o fim de janeiro foram encontrados nesta sexta-feira no fundo de uma caixa d’água de um hotel para cachorros nos arredores de Cascais, a 25 quilômetros de Lisboa.
De acordo com com o jornal Diário de Notícias, que cita o comandante do Corpo de Bombeiros da freguesia de Parede, Pedro Araújo, as jovens seriam as irmãs Michele Santana Ferreira, de 28 anos, e L.N.S, de 16, e a amiga delas Thayane Milla Mendes, 21 anos. As irmãs seriam de Minas Gerais e a outra jovem teria nascido no Espírito Santo. Ainda conforme a imprensa portuguesa, Michele estaria grávida de três meses.
A operação foi dirigida pela Polícia Judiciária de Portugal, que recebeu um alerta da Interpol, supostamente desencadeado pela confissão do namorado de uma das meninas às autoridades brasileiras. Conforme as primeiras investigações, ele seria o principal suspeito.
Terra com Efe

Motivos egoísticos

Tião Lucena

Miguel Lucena
Delegado de Polícia no Distrito Federal e jornalista
A tendência do ser humano é considerar-se o centro de tudo. Assim, os nossos filhos são os mais incríveis e os nossos problemas também são maiores.

Não enxergamos o problema dos outros e sempre procuramos ajuda sem perguntar se o fardo do semelhante já não é tão pesado.

Somos egoístas e o cancioneiro popular mostra isso bem no verso que sentencia: "Eu tenho pena de morrer, deixar o mundo/Quando eu morrer, o mundo pode se acabar".

Quer dizer que, embora sejamos programados para reproduzir e perpetuar a espécie, o nosso egoísmo ensina que o mundo só tem valor se estivermos vivos.

Quando os trabalhadores começaram a quebrar as máquinas, no início da Revolução Industrial, estavam preocupados não com o avanço da humanidade, com o progresso, mas com o seu ganha-pão naquele momento.

"Mateus, primeiro os meus" e "farinha pouca, meu pirão primeiro" são adágios que sinalizam a natureza egoística do ser humano.

É essa natureza que proporciona o jeitinho e alimenta a hipocrisia social do "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço".

No serviço público, parte dos servidores não está interessada em servir ao público, mas em sair mais cedo, fazer festas de confraternização em horário de expediente, tirar licença médica para não trabalhar e usar como seu o patrimônio da sociedade.

Há casos de servidor que sai de férias e lacra o veículo oficial para outro não usar.

O patrimonialismo - dispor do bem público como se fosse propriedade privada - é mais uma expressão dessa faceta humana.

A endogenia no serviço público está transformando a sociedade em refém de uma camada burocrática que vê as instituições públicas como vaca leiteira de úberes cheios cuja finalidade é alimentar os bezerros da categoria.
A sociedade -ah, sim, já ia esquecendo - fica para depois.

Dilma deve levar Lula, 18 ex-ministros e presidentes de partidos ao Senado

 
1038200-15.08.2016_wdo-0833
A lista de pessoas que devem acompanhar a presidente afastada Dilma Rousseff no depoimento que ela fará ao Senado na próxima segunda-feira (29) inclui o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 18 ex-ministros do governo petista e presidentes de partidos, como Rui Falcão (PT), Carlos Lupi (PDT) e Luciana Santos (PC do B).
A comitiva da presidente afastada deverá contar com 33 pessoas. O depoimento de Dilma está previsto para a manhã de segunda. Ela terá 30 minutos, prorrogáveis, para apresentar sua defesa e, em seguida, responderá a eventuais questionamentos formulados pela acusação, pela defesa e por senadores.
Segundo o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a galeria do plenário, na qual ficam principalmente cinegrafistas de emissoras de TV e fotógrafos, será destinada a receber, além da imprensa, 20 convidados de Dilma e 20 convidados da acusação.
Entre as pessoas que devem acompanhar a presidente afastada estão, por exemplo, os ex-ministros Aldo Rebelo (Ciência e Tecnologia; Defesa; e Esporte), Aloizio Mercadante (Educação), Eugênio Aragão (Justiça), Jaques Wagner (Casa Civil), Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo). Os ex-assessores especiais de Dilma Giles Azevedo e Sandra Brandão também a acompanharão.
Na segunda-feira, Dilma contará com uma estrutura especial no Senado. Além de parte do gabinete do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi colocada à disposição dela a tribuna de honra do plenário.
O último ato de Dilma com público ocorreu nesta quarta (24), um dia antes de o Senado iniciar o julgamento final dela no plenário.
Na ocasião, a presidente afastada fez um pronunciamento de cerca de 40 minutos no qual reiterou não ter cometido crime, disse que seus adversários estão “rasgando a Constituição” e voltou a dizer que o processo de impeachment é um “golpe”.

Ricardo rebate Cássio sobre suposto "alto" índice de desemprego na Paraíba


RC-cássio
O governador Ricardo Coutinho (PSB) refutou o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) sobre sua fala de taxa do desemprego da Paraíba. Ricardo rebateu as críticas nesta quinta (25), no programa de rádio ‘Fala, Paraíba’ da Rádio Tabajara.
Cássio havia responsabilizado o governador pelo alto índice de desemprego no Estado. Contudo, Ricardo explicou que a Paraíba, na verdade, ocupa o penúltimo lugar do Nordeste nesta categoria.
“[Cássio] não sabe o que diz. O senador tem tido umas posturas incompreensíveis. Talvez seja esse clima das pessoas começando a compreender que esse passado não trouxe nada”, disse.
WSCOM

Instituições de pesquisa desenvolvem projeto inovador de prótese ortopédica


IPT_pesquisa_próetese ortopédica
O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) de São Paulo, em parceria com outras instituições, está desenvolvendo um projeto para a criação de próteses ortopédicas diferenciadas, com características mais parecidas com ossos humanos. Os materiais utilizados na prótese serão ligas de Nb-Ti (nióbio-titânio) e Ti-Nb-Zr (titânio-nióbio-zircônio), que serão confeccionadas sob medida, de acordo com cada paciente, por meio da manufatura aditiva, que é uma impressão 3D.
A produção das próteses será feita por um dos processos da chamada manufatura aditiva, a fusão seletiva a laser, em que diversos materiais podem ser aplicados camada por camada, na ordem de micrômetros, para a fabricação de uma peça, sem a existência de um molde ou ferramenta. O processo funcionaria como uma impressão 3D, em que o desenho da prótese viria a partir de um computador.
Com o método, pode-se trabalhar com diversas combinações de materiais, de acordo com a funcionalidade desejada do componente, o que acontecerá no projeto do IPT para as ligas metálicas. Os pesquisadores buscarão uma combinação que mais se aproxime das características do osso.
O projeto, que terá investimento de R$ 7,8 milhões e duração de 42 meses, surgiu da necessidade de adequação das próteses ao perfil de cada paciente, porque as próteses disponíveis hoje acabam por demandar uma série de pequenos ajustes da peça pela equipe que realiza a cirurgia. As próteses geralmente são fabricadas por meio de processos como usinagem, fundição e forjamento, nos quais há uso de máquinas para moldar uma peça bruta ou o uso de moldes que acabam submetendo as peças a um determinado padrão.
“As próteses hoje são construídas por um processo convencional que é por usinagem, ou seja, você pega uma peça bruta, vai usinando, tirando material dela até chegar no formato que você quer. Então, o cirurgião, quando vai fazer um procedimento, ele tem uma maleta com parafusos e outras peças para colocar no paciente e nem sempre essas peças se encaixam perfeitamente na pessoa, então têm de ser feitos ajustes às vezes na hora da cirurgia”, explicou o pesquisador e um dos coordenadores do projeto, João Batista Ferreira Neto.
Segundo ele, a premissa da manufatura aditiva é, a partir de exames como tomografia ou ressonância magnética de um paciente, criar um desenho tridimensional da peça que será “impressa” exatamente nas dimensões requeridas para se encaixar no corpo humano, sem a necessidade de fazer qualquer alteração, ou seja, feita sob medida. “Essa é a grande vantagem”, disse Ferreira Neto.
Inovação na produção com nióbio
Os pós e as ligas, a partir do nióbio, para produção de próteses não são produzidos atualmente no Brasil. Ferreira Neto informou que já existe um pó comercial da liga titânio-nióbio-zircônio, mas não é fabricado no país. Já a liga titânio-nióbio ainda não existe no mercado. “O objetivo é que a gente consiga criar, nuclear uma indústria capaz de produzir essas ligas para o mercado interno, para atender à demanda de próteses aqui no país”. A ideia é que o IPT desenvolva a tecnologia e a transfira para uma empresa que produzirá esses materiais.
Segundo o pesquisador, a liga clássica utilizada para próteses é a titânio-alumínio-vanádio, mas existem alguns estudos dizendo que alumínio e vanádio podem ser prejudiciais à saúde do paciente com o passar do tempo. Ele afirmou que as ligas titânio-nióbio-zircônio são mais biocompatíveis e têm resistência mecânica mais próxima do osso.
Já a manufatura aditiva permite que se produza uma peça com porosidade próxima da porosidade do osso. “Combinamos duas coisas: um material mais biocompatível, que é o nióbio com o titânio, e a manufatura aditiva permite obter essa peça com características mais próximas da resistência mecânica, mais próxima de um osso humano”.
Fases do projeto
A produção dos materiais, ou seja, as ligas e os pós que compõem as ligas que serão usados para a construção das próteses, será o foco do trabalho da equipe do IPT. A confecção das próteses, que serão de quadril (no caso do projeto, as placas angulares de fêmur), será feita no Instituto em Sistemas de Manufatura e Laser do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em Joinville, Santa Catarina.
O corpo clínico da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), uma das parceiras do projeto, vai cuidar da orientação do uso médico da prótese, além dos ensaios clínicos experimentais para a sua validação, que têm prazo de dois anos para testes, após a entrega das peças.
Outra parceira no projeto é a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), que produz nióbio no país. “[A parceria] ajuda bastante. Se a gente for definir uma empresa brasileira para produzir esses pós e as ligas, a vantagem é que já existe uma empresa no Brasil que produz a maior parte do nióbio do mundo”, afirmou.
O pesquisador destaca outro diferencial do projeto que é, além de usar manufatura aditiva, combinar duas empresas – uma usuária, que seria a AACD, e outra no começo da cadeia da produção do metal, que é a CDMM.
Agência Brasil

Ricardo inaugura Serviço de Diagnóstico Mamário que vai disponibilizar cerca de mil mamografias por mês


tomografo-do-CEDC-foto-francisco-fran_a-secom-pb-2
O governador Ricardo Coutinho inaugurou, nesta sexta-feira (26), o Serviço de Diagnóstico Mamário da Paraíba no Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer (CEDC). O mamógrafo para o local foi adquirido por meio de recursos oriundos de convênio entre o Governo Federal e o Governo Estadual. Foi investido aproximadamente de R$ 1 milhão na aquisição do equipamento e na adequação dos espaços do CEDC.  O Serviço de Diagnóstico Mamário vai atender uma demanda de aproximadamente mil mamografias por mês. A ação faz parte da programação elaborada pelo Governo do Estado em comemoração ao aniversário de 431 anos da cidade de João Pessoa.
Na ocasião, o governador Ricardo Coutinho ressaltou que este serviço é uma necessidade primordial para a saúde das mulheres e que o Estado tem ampliado os atendimentos, além de adquirir novos equipamentos para atender mais e melhor. “Nosso objetivo é oferecer integralidade na atenção à saúde, fazendo com que os pacientes sejam bem atendidos e tenham serviços de alta tecnologia. Aqui no CEDC são referenciados cerca de 80 municípios e são feitos aproximadamente 5 mil atendimentos por mês, entre consultas e exames. Com essa aquisição do mamógrafo de última geração e totalmente digital, ficamos em um patamar avançado na prevenção ao câncer de mama, que é a segunda doença que mais causa mortes de mulheres. Importante dizer que as pessoas têm que se conscientizar e buscar o auxílio médico, porque quanto antes a doença for diagnosticada, maior a chance de cura”, comentou.
A secretária da Saúde, Roberta Abath, destacou a importância do serviço que é referência para o Estado e vai disponibilizar cerca de mil mamografias por mês. “Podemos perceber que, além do mamógrafo de alta tecnologia, o ambiente foi preparado com esmero para receber pacientes e funcionários. Além disso, ressalto que os profissionais têm excelência no mercado e estão sendo qualificados para melhor atender os pacientes. Lembrando que no panorama do câncer de mama, a prevenção é fundamental. Ele tem cura e é preciso salientar a importância do diagnóstico precoce. Com a chegada do Serviço de Diagnóstico Mamário da Paraíba, a expectativa é que tenhamos, pelo menos, mil atendimentos por mês”, relatou.
De acordo com a diretora geral do CEDC, Roseane Machado, o mamógrafo adquirido pelo Governo do Estado é totalmente digital, sendo o único deste tipo na Rede de Assistência da Paraíba. “Esse equipamento vai começar a funcionar dentro de 15 dias e será um marco nessa gestão, porque este serviço é de alta tecnologia, sendo o que há de melhor no país. Dessa maneira, vai possibilitar que o paciente seja diagnosticado em fase inicial, de forma rápida, ajudando a reduzir a mortalidade devido o câncer de mama. O serviço é especializado e a mulher deve ir, primeiramente, a um posto de saúde, onde será encaminhada para o CEDC. Aqui ela fará sua consulta especializada com um mastologista, a mamografia e a ultrassonografia mamária. A nossa equipe está sendo treinada e estará pronta para acolher os pacientes com toda eficiência. A Paraíba está de parabéns por oferecer gratuitamente esse serviço tão importante à população”, pontuou.
“Eu estou com um nódulo no seio e fui encaminhada para atendimento aqui no CEDC. Fiquei feliz em saber que agora esse local vai ter um equipamento super moderno para fazer mamografias. Tenho certeza que as mulheres serão muito beneficiadas com isso”, falou a dona de casa Ana Conceição.
Dados – De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se que na Paraíba apareçam 800 novos casos de câncer de mama em mulheres no ano de 2016. Na capital, a estimativa é que surjam 250 novos casos este ano. Com relação ao número de óbitos de mulheres por câncer de mama, em 2016 já foram contabilizados 150. No ano passado, morreram 246 mulheres em função do câncer de mama. Já em 2014, foram 240 óbitos.
Secom-PB

Cássio ironiza ida de Lula a julgamento de Dilma: Vai estar no documentário do PT


O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou nesta quinta-feira (25) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende acompanhar o depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado na próxima segunda-feira (29).
O julgamento final da petista começou nesta quinta. Até esta sexta (26), serão interrogadas as testemunhas de defesa e de acusação. A previsão é que o processo de impeachment se encerre na próxima semana.
O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), ironizou a possível presença de Lula na sessão que julgará Dilma. Para ele o fato de o ex-presidente estar presente não vai influenciar no resultado do julgamento, que será pelo afastamento definitivo de Dilma Rousseff. “Não vai mudar em nada. Se o Lula vier, vai ser para aparecer no documentário que os petistas estão fazendo. Ele vai aparecer como o protagonista de toda essa crise na qual o PT colocou o país”, afirmou.
Na sessão destinada ao depoimento, Dilma terá 30 minutos para apresentar sua defesa e, segundo a assessoria, responderá a eventuais questionamentos formulados pela defesa, pela acusação e por parlamentares.
“A nossa expectativa é que ele [Lula] venha, sim [assistir à defesa de Dilma]. Nós conversamos e ele está disposto a vir. Ele quer vir e acompanhar o depoimento dela”, disse Humberto Costa. Questionado sobre se Lula assistirá ao depoimento no Senado, declarou que sim.
Segundo um interlocutor do PT no Senado, a intenção de Lula é “prestar solidariedade” à presidente afastada durante seu interrogatório.
Na semana passada, em entrevista à BBC Brasil, Lula falou sobre a sessão destinada ao depoimento de Dilma e avaliou que ela irá “se expor a Judas” no Senado.
Dos 81 senadores responsáveis por julgar a presidente afastada no processo de impeachment, nove são ex-ministros dela e a tendência é que, desses, pelo menos cinco votem a favor do afastamento de Dilma: Eduardo Braga (PMDB-AM), Edison Lobão (PMDB-MA), Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), Marta Suplicy (PT-SP) e Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Fonte MaisPB com G1

PARA JURISTA, VOTO ANTECIPADO DE ALIADOS DE TEMER DEVERIA ANULAR IMPEACHMENT

Marcelo Carvalho
:
A antecipação de votos pela condenação da presidenta Dilma Rousseff (PT) no processo de impeachment é motivo suficiente para anular o julgamento no Senado, segundo o professor de Direito Constitucional da UNB, Marcelo Neves; para o jurista, a manifestação de senadores contrários a Dilma de que “o resultado final já é conhecido” demonstra que, se o processo é “um jogo de cartas marcadas, isso tira completamente a legitimidade dele”; o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE); a defesa de Dilma vai pedir a anulação da representação referente à realização das chamadas pedaladas fiscais no ano passado.