Pages - Menu

Polícia divulga imagens de casa onde menina foi estuprada no Rio


Polícia divulga imagens de casa onde menina foi estuprada no Rio; veja

Publicado dia 28/05/2016 às 13h52min




As fotos mostram a cama do imóvel, a mesma em que a menina aparece deitada
A Polícia Civil do Rio divulgou na tarde deste sábado (28) imagens da casa onde uma adolescente de 16 anos foi estuprada, na comunidade São José Operário, em Jacarepaguá, zona oeste da cidade.
As fotos mostram a cama do imóvel, a mesma em que a menina aparece deitada, desacordada, em vídeo publicado na última terça (24) em redes sociais. Também mostram uma porta onde está escrito "Bonde do Fubá" –em outra, policiais aparecem no entorno da casa.
Na gravação, um grupo de homens, em meio a risadas, toca nas partes íntimas da garota e diz que ela foi violentada por "mais de 30".
Em 2009, a lei 12.015 foi alterada e passou a considerar, além da conjunção carnal, atos libidinosos como crime de estupro.
A Polícia Civil no Rio ainda não chegou à conclusão de que houve o estupro de uma garota de 16 anos mesmo após a vítima e outros três envolvidos no caso prestarem depoimento nesta sexta-feira (27), na DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática).
"A gente está investigando se houve consentimento dela, se ela estava dopada e se realmente os fatos aconteceram. A polícia não pode ser leviana de comprar a ideia de estupro coletivo quando na verdade a gente não sabe ainda", disse Alessandro Thiers, delegado titular da DRCI.
Em reação, a advogada Eloisa Samy, que defende a adolescente vítima de estupro no Rio, criticou neste sábado (28) o trabalho da Polícia Civil.
Ela afirmou que os investigadores estão tratando o ocorrido de forma "machista" e pede que o delegado Alessandro Thiers seja substituído por alguma delegada no comando da apuração.
POSTAGEM
Em uma postagem na madrugada deste sábado (28) em seu perfil no Facebook, a adolescente reagiu a comentários de pessoas que a acusam de estar procurando exposição com o caso.
"Não, eu não quero mídia, não, não fui eu que postei fotinha, muito menos vídeo! Então parem de me culpar, quem errou e procurou não fui eu!! A culpa nunca é da vítima... ninguém culpa quem foi assaltado por estar na rua com o celular", escreveu.
A advogada da adolescente disse que vai pedir o serviço de proteção da polícia, oferecido na sexta pelo secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, após reunião com o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.
Samy reclamou da rotina de depoimentos a que sua cliente está sendo submetida -ela já falou à polícia três vezes, e ainda deve testemunhar na Justiça- e criticou o assédio da imprensa sobre o caso.
"Elas [a vítima e a mãe] estão com o síndrome do pânico, não estão saindo de casa", disse.


Fonte Folha

Grupos com cerca de 15 homens destroem bancos e Correios em duas cidades da PB


Dois bancos e uma agência dos Correios foram detonados nas cidades de Sumé e Jericó, no interior da Paraíba, durante a madrugada deste sábado (28). Em cada ação, cerca de 15 homens fortemente armados explodiram os locais e ainda provocaram tiroteio nas duas cidades.
Em Sumé, no Cariri do estado, a 264 km de João Pessoa, o grupo chegou em dois carros, uma Hilux preta e uma Strada branca, e explodiram a agência do Banco do Brasil da cidade. Segundo a polícia, os caixas haviam sido abastecidos nessa sexta-feira (27). Os criminosos fugiram em direção a cidade próxima de Serra Branca, atirando e deixando grampos pelo caminho.
Em Jericó, a 400 km de João Pessoa, no Sertão do estado, outro grupo de bandidos explodiu um terminal do Bradesco e uma agência dos Correios, cerca de uma hora depois da ação em Sumé. Segundo a polícia, havia apenas dois policiais militares na cidade, que foi tomada por tiros efetuados pelos bandidos. Os criminosos fugiram espalhando grampos pelo caminho e deixando munições deflagradas.
Até a manhã deste sábado (28), ainda não havia informações sobre suspeitos presos.
O Sindicato dos Bancários da Paraíba contabiliza 44 ataques contra agências, correspondentes e terminais no estado, entre assaltos, explosões e saidinhas.

Fonte Portal Correio

Uma mulher é violentada a cada 11 minutos no Brasil, segundo pesquisa


O estupro coletivo que aconteceu no Rio nesta semana é “o caso mais grave já ocorrido no Brasil”, afirmou Samira Bueno, cientista social e diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), organização não governamental (ONG) que formula análises e pesquisa as estatísticas sobre a violência no País.
A especialista lembra que, até então, o episódio mais chocante havia sido o das quatro meninas do Piauí. No caso carioca, disse Samira, além da quantidade de agressores, choca o fato de nenhum dos envolvidos ter tentado impedir a violência e “ainda terem postado o vídeo nas redes, se orgulhando do que fizeram”.
“O que chama a atenção é a brutalidade em pensar que mais de 30 homens estupraram a adolescente e nenhum deles, em momento algum, tentou impedir”, disse ela, que ressalta ainda o aspecto cultural da violência. “O estupro está vinculado à cultura machista e misógina, que entende que os homens têm direito de ferir a mulher.”
As estatísticas das Secretarias de Segurança Pública de todo País, reunidas pelo FBSP, mostram que mulheres de diferentes classes e raças são violentadas, “embora as negras sejam as principais vítimas letais”, segundo a cientista social. A vítima do estupro coletivo não é negra.
Uma mulher é estuprada no Brasil a cada 11 minutos, segundo estatística recolhida pela FBSP. Como apenas de 30% a 35% dos casos são registrados, é possível que a relação seja “de um estupro a cada minuto”, de acordo com Samira. Ao todo, no Brasil, 47,6 mil mulheres foram estupradas em 2014, última estatística divulgada. No Estado do Rio, foram 5,7 mil casos.
Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão vinculado à Secretaria de Segurança do Estado, revelam 507 queixas de estupro na cidade do Rio, neste ano. O número é 24% inferior ao de igual período (janeiro a maio) de 2015, quando houve 670 registros. Na região da 28.ª Delegacia de Polícia, que inclui a Praça Seca, onde aconteceu o estupro coletivo, foram registrados 20 casos em 2016.
Redes
Na quinta-feira, 26, as redes sociais foram inundadas de campanhas contra a violência sexual contra mulheres. Fotos de perfis foram cobertas com as frases “Precisamos falar sobre a cultura do estupro” e “Eu luto pelo fim da cultura do estupro”. Em outra campanha, a imagem de uma mulher sangrando, pendurada como Jesus à cruz, era disseminada nas redes. Usuários ainda compartilharam mensagens como “Não foram 30 contra 1, foram 30 contra todas. Exigimos justiça!”.

Fonte Correio Braziliense

Veja 5 conselhos para quem quer transformar uma ideia em negócio


Se você tem uma ideia, mas ainda não tem um plano de negócios, e acha que talvez seja cedo para ter. Esta primeira fase é uma oportunidade para testar sua ideia e torná-la mais inovadora. Um tempo inicial investido no design de seu futuro negócio, que pode ter impacto positivo no desenvolvimento, ou até dar uma direção completamente diferente da imaginada inicialmente.
Mas, o que dá para fazer nesta fase? De forma bem simples e resumida, você deve entender melhor seus futuros clientes e parceiros, e verificar se seus produtos ou serviços atraem e despertam desejo como você imaginava que deveriam.
Seguem algumas dicas de Carolina Fouad e Rodrigo Amantea, especialistas em empreendedorismo
1 - Busque compreender melhor o ecossistema onde seu futuro negócio estará inserido. Mapeie as diversas partes interessadas, ou stakeholders. Eles podem ser potenciais clientes no futuro, fornecedores, formadores de opinião, pesquisadores, investidores e até familiares e amigos. Selecione alguns para um bate papo, ou até uma entrevista mais estruturada.
2 - Mergulhe no mundo de seus potenciais usuários ou clientes. Para obter conhecimentos de primeira mão, sobre as necessidades mais prementes para o desenvolvimento dos seus produtos ou serviços.
3 - Leia e estude o mercado. O que já tem disponível? Sua solução é inovadora e vai oferecer algo diferente do que as pessoas já conhecem e utilizam? Pergunte bastante e ouça todas as respostas, elas podem te ajudar a melhorar ou até mesmo repensar a sua ideia.
4 - Você seria seu próprio cliente? Sua visão crítica sobre a sua própria ideia também é importante. Considere os seus valores e princípios, não desista perante o primeiro ‘não’ que ouvir, e não desanime diante das críticas. Use tudo a seu favor, e continue desenvolvendo a ideia.
5 - Prototipe cedo. Há vários métodos de prototipagem que podem ser bastante úteis em fases bem iniciais do negócio. Novas ideias precisam de muita prototipagem e trabalho antes que estejam prontas para o lançamento, portanto nada melhor que começar cedo. Nesta etapa, aproveite os erros para melhorar, coletar mais informações e novas percepções, para testar com futuros usuários, ajustando e amadurecendo ainda mais a sua ideia.

Fonte Exame

BOMBA !! GOVERNO FALA EM FECHAR IFPE NO SERTÃO DO ESTADO

Se o governo Temer mantiver a proposta de redução na educação o IFPE – Campus Afogados da Ingazeira pode fechar. O alerta foi dado pelo presidente do Grêmio Estudantil Francisco Alves. Em sua página virtual, o estudante afirmou que o novo Ministro da Educação, o pernambucano belojardinense, deputado licenciado Mendonça Filho (DEM) quer CRIAR um IF AGRESTE e EXTINGUIR o IFPE – CAMPUS AFOGADOS.

 “A informação é verídica, ou seja, ELE QUER, ELE TEM ISSO EM MENTE e só depende dele FAZER. Não há nada oficial, nada está definido oficialmente, mas a ideia deles é essa mesmo! Estou no ENET no Rio de Janeiro, hoje pela manhã ficamos sabendo dessa informação e vamos criar uma grande mobilização. O ex-SETEC (do governo Dilma) esteve na abertura do ENET e CONFIRMOU o plano de Mendonça Filho”, escreveu Francisco. 

Fonte: Blog do Itamar França

TV deverá ser apenas digital até o fim de 2018


TV deverá ser apenas digital até o fim de 2018
 
Um dos meios de comunicação mais populares do país está passando por uma revolução tecnológica. Até o fim de 2018, o sinal analógico da TV aberta será desligado nas capitais e principais cidades do interior do país. Com isso, a maior parte dos brasileiros vai entrar numa nova era da televisão, a digital, com qualidade superior de imagem e de som, e recursos como a multiprogramação.
 
O processo de transição está sendo feito em etapas e registra atrasos. Sucessivas portarias do Ministério das Comunicações (que acaba de ser fundido com o Ministério da Ciência e Tecnologia) foram publicadas para redefinir os calendários de desligamento — tecnicamente chamado de switch off. Por enquanto, a única cidade brasileira que assiste somente à TV digital é Rio Verde, no interior de Goiás.
 
Conforme o cronograma em vigor, Distrito Federal e Entorno terão transmissões analógicas interrompidas em outubro deste ano. Ao longo de 2017, será a vez das quatro capitais da Região Sudeste; de Salvador, Recife e Fortaleza, no Nordeste; e de Goiânia, no Centro-Oeste (veja quadro). Outra portaria ministerial definirá as localidades para 2018. Com isso, o governo espera que cerca de 1,4 mil cidades tenham o processo de migração concluído.
 
O diretor-geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Luis Roberto Antonik, lembrou que a intenção inicial de implantar o novo sistema digital em todo o país foi abandonada e agora se optou por desligar o sistema analógico somente nas cidades onde seria necessário abrir caminho para a tecnologia 4G. É que com a migração do sistema, a faixa de frequência de 700 MHz ficará livre para ser usada pelas operadoras na implantação da telefonia de quarta geração.
 
Antonik disse que a instalação da TV digital no Distrito Federal e Entorno será o primeiro grande desafio e lamentou a falta de campanha mais intensa de esclarecimento para a população: "Brasília será um teste, pois abrange região onde estão 4 milhões de habitantes e 1,2 milhão de domicílios, com desligamento previsto para 26 de outubro. Nossa principal preocupação é com a divulgação. É preciso chegar a 93% para que o sistema analógico seja abolido".
 
Segundo ele, a Abert defende que a migração seja feita o quanto antes, não só porque a TV digital é melhor para os telespectadores, mas pelo fato de as emissoras terem que bancar custos de dois sistemas enquanto a transição não é totalmente concluída.
 
Sem pressa
 
O conselheiro da Anatel Rodrigo Zerbone é o presidente do Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), responsável por disciplinar e fiscalizar a migração do sistema e do qual fazem parte governo, empresas e entidades representantes dos radiodifusores. Ele assegura que o calendário escalonado de desligamento do sinal analógico foi a melhor opção para garantir o êxito do processo.
 
"Temos nível de segurança alto de que o atual cronograma, contemplando capitais e grandes cidades do interior até 2018, não será mais alterado. Nossa preocupação é não deixar ninguém sem acesso à TV. Não faria sentido acelerarmos o processo, excluindo parte da população. Estamos avançando com o pé no chão, de modo que a maioria dos brasileiros vai estar incluída no desligamento até 2018", explica.
 
Zerbone destacou que parte da estrutura de radiodifusão do país, apesar de suas dimensões continentais, está a cargo de prefeituras e associações sem recursos para investir e sem mão de obra qualificada. A crise econômica também atrapalhou o processo: "Os Estados Unidos fizeram o desligamento em 2009 nos grandes centros, mas até hoje não desligaram totalmente o sinal analógico das transmissões locais, com cobertura menor. Isso dá ideia da dificuldade. Por isso, o interior do Brasil vai demandar mais tempo", afirmou.
 
Conversor

Quanto a Brasília, o presidente do Gired chama a atenção para dois fatores: a região já tem muitas emissoras transmitindo digitalmente e a população tem facilidade de acesso a novos aparelhos de TV, o que já garante de início um índice de digitalização acima de 70%. No último fim de semana, alunos de cursos técnicos do Senai percorreram as ruas de Ceilândia e Taguatinga, duas entre as maiores regiões administrativas do DF, para ajudar a população a instalar o conversor, imprescindível para quem tem aparelhos de TV mais antigos.
 
"Este mês vamos entrar numa fase de maior divulgação e a campanha vai ganhar corpo. A população tem que saber do que se trata. Saber, por exemplo, que a TV aberta digital em termos de qualidade de imagem supera até a TV por assinatura", disse ele.
 
Aparelhos antigos precisarão de conversor e antena externa, gratuitos para famílias em programas sociais
Para o fim do sinal analógico, será necessária a participação ativa da população. Os donos de aparelhos antigos precisarão trocá-los por novos ou adquirir um conversor de TV digital, que custa a partir de R$ 110 nas lojas de eletroeletrônicos ou em sites da internet. Pode ser necessária também uma antena externa apropriada.
 
Quase todos os modelos de TV fabricados após 2010 — os de tela fina, tipo plasma, LCD ou LED — já possuem conversor de TV digital integrado. Portanto, a vida de quem tem um desses em casa ficará mais fácil. Talvez seja preciso trocar somente a antena, que tem de ser adequada para a recepção nesse formato.
 
Em geral, os televisores trazem o selo "DTV", indicando que estão prontos para a nova tecnologia. "Há o risco de interferência do celular no televisor, pois as frequências são muito próximas. A antena externa mitiga esse problema. Acabou a época da palha de aço nas antenas e dos chiados. Ou a TV digital funciona perfeitamente, ou não vai funcionar", explica o diretor-geral da Abert, Luis Roberto Antonik.
 
Sobre isso, o presidente do Gired, Rodrigo Zerbone, tranquiliza a população. Segundo ele, foram feitos testes e não é questão tão grave. "É claro que é algo que merece atenção, mas temos capacidade de ação grande, se necessário. Uma das preocupações do governo e das emissoras é garantir que todos os cidadãos, especialmente os de baixa renda, tenham acesso ao serviço".
 
As famílias inscritas no Cadastro Único do governo federal, integrantes de programas sociais como Bolsa Família, Luz Para Todos e outros, serão beneficiadas com um kit contendo uma antena, um conversor, cabo e conectores, o que as dispensará de comprar um aparelho novo de TV. Para retirar o kit, o interessado deve agendar pelo telefone 147 com o Número de Identificação Social (NIS), localizado no cartão PIS-Pasep, na Carteira de Trabalho, no extrato do FGTS ou no Cartão Cidadão.

Dúvidas  - Moradores de qualquer região do país podem tirar dúvidas por meio de uma central de atendimento e saber, por exemplo, quando sua cidade vai receber o novo sistema e quem tem direito aos kits. O número é 147.
 
Também é possível obter informações sobre o assunto por meio do site www.vocenatvdigital. com.br, mantido pela Empresa Administradora da Digitalização (EAD), que foi criada pelas operadoras de telefonia vencedoras do leilão da faixa de frequência de 700 MHz (Vivo, TIM, Claro e Algar) para atuar no processo de transição do sistema. É da EAD a responsabilidade de distribuir os kits aos beneficiários dos programas sociais do governo.
 
Congresso tem que acompanhar o novo sistema, defende senador - O processo de implantação da TV digital no Brasil deve ser acompanhado com atenção pelo Congresso, na opinião de Walter Pinheiro (sem partido- BA). Especialista no assunto, o parlamentar lembra que é obrigação do Legislativo cobrar do governo promessas feitas anteriormente à população e que podem agora não ser cumpridas, como a universalidade e a mobilidade do sistema.
 
"Lamentavelmente essa discussão não mobiliza e já fiquei aqui pregando no deserto, sozinho. Mas é preciso entender que isso não é debate somente técnico, é de serviço. O Parlamento tem obrigação de se meter, sim, para defender o consumidor e o mercado brasileiro, pois pode haver aí modelo de negócio que gera oportunidade, emprego e renda", afirmou.
 
Testes - O senador adverte para o grande desafio que vai ser implantar o novo sistema em todo o país. Segundo ele, o teste em Rio Verde, interior de Goiás, não abrange todas as possíveis dificuldades a serem encontradas pelo caminho. "O teste em Rio Verde, com todo respeito à cidade, não bastou e tinha que ter sido feito no coração dos problemas; num lugar, por exemplo, onde há muitas emissoras de TV, de rádio base, torres e emissoras de radiodifusão. Aí se teria ideia de cada cenário pelo Brasil afora. Isso não foi feito nessa escala. Os testes servem exatamente para se saber como agir para ofertar serviço de qualidade", opinou.
 
Para Pinheiro, o troca-troca de ministros na pasta das Comunicações nos últimos anos também atrapalhou o processo. Além disso, segundo ele, no último leilão da faixa de 700 mhz, o governo se preocupou muito mais em arrecadar do que adotar postura de limpeza e uso racional do espectro. Na avaliação dele, na era da radiodifusão e da telefonia móvel, o espectro de frequência é crucial, o “ouro da Babilônia”.
 
"Não acho que é preciso pôr no ministério necessariamente ministro que entenda do assunto, mas pelo menos alguém que se cerque de quem entende. Não precisa entender de frequência, aliás, é algo que poucos dominam no Brasil. Basta ter cabeça para o futuro e a ideia de fazer algo para todos os brasileiros, e não para alguns", disse Pinheiro, que foi relator do PLC 21/2015, aprovado em julho do ano passado, dando incentivos às indústrias de equipamentos para TV digital e de componentes eletrônicos semicondutores.
 
Baixa cobertura - Qualidade, interatividade, cobertura e prestação de serviços preocupam o senador. Ele diz que, apesar de haver aparelhos televisores em quase 99% dos lares brasileiros, o percentual de cobertura de banda larga fixa no Brasil é de 26%, o que é muito pouco para um país continental que precisa ofertar serviços pela TV.
 
"Vamos chegar com imagem que dará para ver até mancha na camisa. Mas seria desperdício entrar com sinal digital e não extrair nada mais. Temos que aproveitar a tecnologia e levar muito mais para os lares do que imagem em full HD", opinou.
 
Cidade do interior de Goiás é a primeira da América do Sul a ser 100% digital - O município goiano de Rio Verde, conhecido pela sua produção de grãos, tornou-se desde 1º de março deste ano a primeira cidade da América do Sul a receber integralmente o sinal digital. Com isso, o serviço de ampliação de 4G na região já começou a ser liberado.
 
A expectativa do Ministério das Comunicações é de que até 2018 o espectro de 700 MHz seja totalmente oferecido para a internet móvel de alta velocidade.
 
Segundo o secretário de Comunicação do município, Cairo Fagundes, quando a cidade foi escolhida como piloto para o projeto, houve resistências, mas hoje todos sabem que valeu a pena. "O sinal analógico foi desligado e a população percebeu a diferença", afirmou, acrescentando que houve campanha de esclarecimento e distribuição de kits com antena e conversor para pessoas de baixa renda.
 
TV Senado se moderniza com novos equipamentos e revolução tecnológica - Criada em 1996, a TV Senado também passa por uma revolução tecnológica. O aniversário de 20 anos da primeira emissora legislativa de alcance nacional está sendo marcado pela aquisição de novos equipamentos, o que permitirá sua modernização.
 
No dia 11 de maio, foram iniciadas, em caráter experimental, as transmissões do canal aberto digital em Maceió. Em breve, será a vez de Aracaju. "Sem essa renovação tecnológica, seria impossível entrar na era digital", explica o diretor da emissora, Sylvio Guedes.
 
Atualmente, a TV Senado chega digitalmente pelos canais abertos em UHF a 21 capitais, sendo que, em Brasília, os telespectadores contam com a multiprogramação: quatro canais nas frequências 51.1 a 51.4. "É um caminho sem volta, e as TVs públicas também precisam acompanhar a evolução, inclusive com transmissões pela internet. No Japão, já se fala no 8k, tecnologia de ultra alta definição (UHDTV)", diz Sylvio Guedes.

Cientistas pedem adiamento da Olimpíada por causa do vírus Zika


 
Cientistas pedem adiamento da Olimpíada por causa do vírus Zika
 
Pesquisadores de pelo menos 15 países assinaram uma carta aberta para a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) na qual pedem o adiamento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ou a troca de local do evento em nome “da saúde pública” devido à presença do vírus Zika na cidade.
 
Segundo o documento, é desnecessário que cerca de 500 mil pessoas do mundo todo se exponham a um vírus e ainda corram o risco de levar a seus países de origem, aumentando as chances de tornar a doença endêmica em outras regiões. No Brasil, especialistas sugerem que o vírus Zika chegou em situação de alta circulação de turistas, no período da Copa do Mundo.
 
A descoberta de que, quando o Zika infecta gestantes, pode ocasionar problemas neurológicos nos bebês e, ainda, de que o vírus está relacionado ao desencadeamento da Síndrome de Guillain-Barré são motivos citados no documento para que a Olimpíada seja adiada ou disputada em outra sede.
 
Na carta, os cientistas ressaltam que os Jogos Olímpicos de 1916, 1940 e de 1944 foram cancelados por causa de doenças. A pesquisadora Débora Diniz, da Universidade de Brasília, é a única signatária brasileira da carta.
 
Desde que a OMS decretou emergência em saúde pública de importância internacional devido ao Zika, em fevereiro deste ano, a organização tem feito recomendações para os turistas que visitam o Brasil. Entre os conselhos, estão o uso de repelente e roupas que evitem picadas de mosquitos, a escolha de acomodações com ar condicionado, que se evitem locais sem água encanada e o uso de preservativo quando for fazer sexo. Para as gestantes, a recomendação é não viajar para locais onde o Zika é endêmico.

Ministério da Saúde responde
 
Em resposta à carta, o Ministério da Saúde divulgou nota dizendo que o Zika está presente em 60 países e que a população brasileira representa 15% das pessoas expostas ao vírus.
 
“Vale destacar que o período em que serão realizadas as Olimpíadas no Brasil é considerado não endêmico para transmissão de doenças causadas pelo Aedes aegypti, como Zika, dengue e chikungunya”, destaca a nota. Em 2015, por exemplo, agosto foi o mês com menor incidência de casos de dengue no país.
 
O ministério ressalta ainda o fato de a OMS não ter feito nenhuma recomendação para restrição de viagens, exceto às grávidas.
 
Segundo a pasta, a diretora geral da OMS, Margaret Chan, confirmou que virá aos Jogos Olímpicos, “o que deve ser interpretado como um simbolismo da segurança deste período de baixa a transmissão do vírus Zika”.
 
Nesta semana, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, apresentou ao COI dados que mostram a “baixa incidência” da circulação de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti em agosto, período da competição. Barros destacou, na ocasião, a contratação de 2.500 profissionais de saúde temporários, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e outras áreas par reforçar o atendimento nos hospitais federais do estado.
 
Por meio da assessoria de imprensa, o COI disse que o evento ocorrerá no cronograma estabelecido e com total segurança para todas as pessoas envolvidas. De acordo com o comitê, o zika é assunto que tem sido discutido frequentemente.
 

Agência Brasil

Ricardo lança 3ª edição do Programa de Habilitação Social neste sábado


Ricardo lança 3ª edição do Programa de Habilitação Social neste sábado
 
Mais 1.500 paraibanos de baixa renda terão acesso à Carteira Nacional de Habilitação de graça,  por meio do Programa de Habilitação Social (PHS). A terceira edição do programa será lançada neste sábado, HOJE dia (28) pelo governador Ricardo Coutinho, durante a última plenária do Orçamento Democrático Estadual (ODE), Ciclo 2016, marcada para as 16h, no Espaço Cultural, no bairro de Tambauzinho.
 
A Portaria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) que normatiza o PHS 2016 também será publicada no Diário Oficial do Estado neste sábado. Ela estabelece o período de inscrições a partir da próxima quarta-feira (dia 1º de junho), se estendendo até o dia 10 de julho deste ano, exclusivamente por meiodo site www.habilitacaosocial.pb.gov.br .
 
O programa foi criado em 15 de maio de 2012, com a finalidade de possibilitar o acesso das pessoas de baixo poder aquisitivo, gratuitamente, à obtenção de Autorização para Condução de Ciclomotores (ACC) e da primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias A ou B, na hipótese de adição de categoria A ou B, bem como na mudança de categorias para C, D ou E.
 
Vagas - O PHS reserva 50% das vagas para inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, beneficiários ou com perfil para o Bolsa Família. As demais vagas são distribuídas da seguinte forma: 15% para pessoas com renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo ou que estejam desempregadas; 20% para alunos matriculados ou que tenham concluído os programas Projovem e Brasil Alfabetizado; 10% para pessoas egressas e liberadas do sistema penitenciário, bem como aqueles que tenham cumprido medida socioeducativa de internação, nos termos do Estatuto da Criança e do Adolescente, completado ainda 18 anos de vida, e 5% para beneficiários do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).
 
O programa dispensa o candidato à CNH do pagamento das taxas relativas aos exames de aptidão física e mental; das taxas na adição de categoria; das taxas na mudança de categoria; do pagamento da Licença para Aprendizado de Direção Veicular (LADV); das taxas para Permissão para dirigir A ou B e do pagamento de taxas para realização dos cursos teórico-técnicos e de prática de direção veicular.
 
Social – De acordo com a Legislação que rege a ação, o PHS é um programa social de formação, qualificação e habilitação profissional de condutores de veículos automotores, que visa contribuir com o desenvolvimento social a partir de uma perspectiva de inclusão no mercado de trabalho, além de proporcionar a regulamentação daqueles que andam irregularmente pelas vias de trânsito.É vinculado à Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, por meio do Detran-PB, e tem como parceiras as Secretarias de Desenvolvimento Humano, da Cidadania e Administração Penitenciária, e de Educação.
 
Todos os Centros de Formação de Condutores (autoescolas) em funcionamento são obrigados a reservar parte das vagas para o programa. De acordo com o regulamento, 80% das vagas serão para candidatos à obtenção da primeira CNH e 20% para os candidatos à mudança de categoria. As vagas destinadas aos candidatos que se inscreverem para a primeira habilitação serão subdivididas em 70% para a categoria A (motos) e 30% para a categoria B (carros). Pelo programa, os candidatos que tiram a CNH na categoria “A” (motociclistas) recebem um capacete, como forma de incentivo ao uso do equipamento de segurança.
 
Seleção –Os candidatos inscritos pelo site serão selecionados de acordo com a distribuição e a destinação das vagas, obedecendo os termos previstos no edital. A divulgação dos resultados será publicada no Diário Oficial do Estado e no site www.habilitacaosocial.pb.gov.br, sendo divididos por região geoadministrativa, de modo que o programa contemple candidatos em todos os municípios paraibanos.
 
Os selecionados deverão comprovar os dados cadastrais mediante apresentação de documentos. Aqueles que não comprovarem a veracidade das informações prestadas durante a inscrição “online” serão eliminados e substituídos por candidatos inscritos dentro do prazo legal e que constarão no cadastro de reserva.
 
O superintendente do Detran-PB,Aristeu Chaves, avalia que o programa garante ao cidadão de baixa renda ou desempregado o direito à inclusão social e a vagas no mercado de trabalho, sendo uma das maiores ações já lançadas na Paraíba, especialmente neste momento de crise. Ele explica que toda a fase de análise da documentação, após as inscrições “online”, será coordenada pela Secretaria do Desenvolvimento Humano, que é parceira do Detran na execução do programa.
 
Hoje o custo da CNH passa de R$ 1 mil. Pelo programa, o Governo do Estado dispensa o pagamento de taxas e assume os custos cobrados pelos Centros de Formação de Condutores credenciados.Quando  o PHS foi lançado o Governo do Estado abriu 3 mil vagas. Na ocasião, foram inscritos mais de 102 mil candidatos. Na segunda edição foram 42 mil.

Chega ao fim o namoro de Luan Santana e Jade Magalhães

luan


Luan Santana está solteiro. Chegou ao fim o relacionamento do cantor com a modelo Jade Magalhães. “Terminou o namoro, mas ficaram o carinho, respeito e amizade”, disse ele em contato com o EGO. Segundo a assessoria do cantor, o namoro terminou há duas semanas.
Essa não é a primeira vez que os dois terminam. O namoro de Luan e Jade chegou ao fim de março de 2013, após um ano de relacionamento. Na época, o cantor alegou que a distância e a agenda atribulada dele impedia que o romance seguisse em frente.
Em março do ano passado, boatos davam conta de que os dois tinham voltado, mas ele negou. “Nós somos amigos. Ela morava perto de mim em Maringá e nos encontramos às vezes. Agora que estou morando em São Paulo vai ser mais difícil de isso acontecer. Estou solteiro”, falou o cantor na ocasião.
Solteiro, o jovem foi apontado como affair de várias famosas. A mais recente história dizia que ele estaria com Cacau Colucci, que foi vista dentro da van dele após um show em Barretos, em agosto deste ano. “Estou solteiro, sem nenhum affair. A Cacau é só uma amiga e foi só uma carona. Ela foi para Ribeirão Preto e pegou carona comigo”, explicou ele poucos dias depois.
As informações são do Ego.

Novos casos revelam o quanto a cultura do estupro impera no país


naom_55944279c3941
“Amassaram a mina, fizeram um túnel na mina, mais de 30″. Foi assim que a mais nova barbárie que agora choca o país primeiro chegou às redes sociais, por meio do perfil de um usuário do Twitter chamado Michel. A “mina” a que ele se refere, uma garota de 16 anos, havia sido estuprada na última sexta (20), por 30 homens. Naquela mesma noite, a 2.124 km dali, em Bom Jesus (PI), uma adolescente de 17 anos era violentada por cinco homens, sendo quatro menores de idade.
Há exatamente um ano, no dia 27 de maio de 2015, quatro meninas foram vítimas de estupro coletivo em Castelo do Piauí (PI) e atiradas de um penhasco de mais de dez metros. Uma delas morreu logo depois.
Não há coincidências nessas datas. Elas apenas revelam o quanto impera no país a cultura do estupro, o quanto a violência sexual tornou-se algo usual dentro da nossa sociedade.
Por aqui, a cada 11 minutos, uma mulher é estuprada, segundo o último Anuário Brasileiro de Segurança Pública, com dados de 2014. Naquele ano, quase 48 mil pessoas foram vítimas do crime no Brasil.
É bem provável que esses números só representem a ponta do iceberg. Feridas, humilhadas, ameaçadas e amedrontadas, muitas mulheres nem chegam a denunciar seus algozes. Algumas, só o fazem quando engravidam e buscam o aborto legal.
A barbárie no Rio veio à tona quase uma semana depois, ainda assim porque o tal Michel, agora procurado pela polícia, resolveu revelar o feito na internet.
Não é só Michel que merece punição. Quem filma e compartilha esse tipo de crime ou quem acha graça dessa covardia abominável é tão culpado quanto.
Sim, há muitas urgências neste país, mas não dá mais para a sociedade brasileira dar os ombros para essa questão. Essas meninas não foram estupradas porque estavam bêbadas, drogadas, com vestidos curtos, com os seios à mostra ou em lugares errados ou com as pessoas erradas.
Foram estupradas porque são mulheres, porque são vistas como objetos sexuais, como propriedades dos homens, e não como seres dotados de direitos e de vontade própria.
Há uma farta literatura sobre o tema, como a obra norte-americana “Rape Culture” (Cultura do Estupro) e a brasileira “Violência Sexual no Brasil: perspectivas e desafios”. E mais recentemente, a pesquisa do Ipea (2014) não deixou dúvidas sobre isso: 26% dos entrevistados consideram que “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”.
O enfrentamento a todo tipo de violência contra a mulher deveria ser uma pauta permanente de toda a sociedade, não apenas, ou prioritariamente, do movimento feminista.
É uma lição que toda mãe, que toda avó, que toda irmã, que toda professora deveria ensinar aos seus meninos desde sempre. A tolerância e “normalização” dessas questões acabam por incentivar e perpetuar esses crimes.
Fonte: Folha
Créditos: Cláudia Collucci

Com filho desaparecido há nove meses, mãe volta a procurar imprensa em busca de pistas

A senhora Maria de Lourdes Ferreira de Oliveira, residente da cidade de Patos – PB, procurou a reportagem da Rádio Espinharas nesta sexta-feira, dia 27, para relatar que há nove meses não tem notícia do paradeiro do seu filho, Ruan Ferrreira Martins, que vai completar 16 anos de idade neste sábado, dia 28.
Segundo ela, o menor despareceu no dia 25 de agosto de 2015, por voltas das 21h00, nas proximidades da Creche Maria Eunice, no bairro Vitória.
“Até hoje não tive notícia alguma do paradeiro dele”, lamenta a mãe.
Ainda segundo dona Maria de Lourdes seu filho não apresentava nenhum distúrbio mental, mas ela se queixa que o mesmo era muito calado, e que pouco conversava com ela. Ela também comentou que na época do desaparecimento procurou a Polícia para prestar queixa, mas que até o momento não recebeu qualquer resposta.
Denúncia séria
Maria de Lourdes também fez uma denúncia séria afirmando que na época do desaparecimento do seu filho, poucos dias após recebeu uma ligação de uma mulher dizendo que ela desistisse de procurar o mesmo, pois ele teria sido assassinado e enterrado pelo algoz.
PatosOnLine

Aeronave da Rede Globo é furtada do hangar do Aeroporto Marechal Rondon

Publicado por: Carlos Rocha

CERSNA-210

Avião da TV Centro América é furtado do hangar no Aeroporto Marechal Rondon. As primeiras investigações da PF apontam um plano de vôo para Cáceres, mas a aeronave não pousou naquela cidade.
Um avião monomotor modelo Cessna C210, prefixo PTJKX A,  com capacidade para transportar seis pessoas, incluindo o piloto, de propriedade da TV Centro América, afiliada da Rede Globo de Televisão,  foi furtado na manhã desta quarta-feira, 25, de dentro do hangar anexo ao Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande (Grande Cuiabá).  A Polícia suspeita que a aeronave tenha sido levada direto para a Bolívia, na fronteira com o Brasil para ser usado no tráfico de drogas.
O furto foi descoberto pelo próprio piloto do avião, Luiz Roberto Aldigueri Filho. Ele conta que ao chegar no hangar do Aeroporto Marechal Rondon não encontrou a aeronave local onde costuma ficar.
A Polícia Federal (PF), foi acionada e está investigando o furto. O que mais chama a atenção da Polícia, é que o autor do furto tinha conhecimento do registro para planos de voo. O Angar foi lacrado até uma completa análise e uma perícia minuciosa do local para levantar alguma prova. Segundo a emissora do avião, o mesmo não voava fazia dois meses. As investigações da PF já estão andamento, mais sem nenhuma pista da aeronave.
Créditos: Cristal Vox

Secretário garante caixa para pagar 13º e diz que estado vai cortar na carne para manter equilíbrio em 201


O secretário de Planejamento e Gestão, Tárcio Pessoa, afirmou que o do Governo do Estado precisará cortar na carne no próximo ano para manter o equilíbrio das contas, pagar os servidores em dia e garantir a expectativa de investimento na Paraíba. Segundo ele, o governador Ricardo Coutinho (PSB) tem como uma das diretrizes da gestão efetuar os pagamentos dos salários dentro do mês trabalhado, mas é difícil prever até mesmo o que acontecerá no próximo mês de junho. Ele ainda disse que o governo tem caixa para pagar a primeira parcela do 13º salário.
Tárcio participou, na manhã de hoje, de uma audiência pública na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para apresentar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício financeiro de 2017. Segundo ele, não há expectativa de crescimento para o Estado da Paraíba no próximo ano em virtude da crise econômica vivida pelo país.
Apesar disso, o secretário afirmou que o Estado se prepara para sempre pagar os salários dentro do mês trabalhado. Questionado se o pagamento da primeira parcela do 13º salário, geralmente paga na metade de cada também estará mantida em 2016, Tárcio afirmou: “A decisão de efetuar o pagamento não cabe a mim, a minha função é estabelecer o provisionamento mês a mês. O dinheiro está em caixa, sendo acumulado mês a mês”, garantiu. 
SB

Truque incrível para evitar dores ao usar Salto Alto


Se o gif abaixo diz muito sobre o final do seu dia, esse artigo pode te ajudar bastante!
saltoalto_sososlteiros
Provavelmente a maior felicidade, ao chegar em casa, é jogar os sapatos para longe. Queremos estar elegantes, lindas e poderosas, mas sem sofrimento! Era tudo o que precisávamos, um jeito de evitar dores ao usar salto alto. Pois, acredite, existe!

Para este truque você irá precisar apenas de uma fita adesiva (ou esparadrapo) – e uma tesoura.

truco-dolor-pies-2

Antes de calçar o sapato de salto alto, passe a fita adesiva em volta do terceiro e do quarto dedo (contando a partir do dedão).

truco-dolor-pies

Existe um nervo entre esses dois dedos que pode lesionar quando pressionado de maneira incorreta, causando o neuroma de morton.

Neuroma_Imagem

A fita adesiva irá manter os dedos unidos, diminuindo a pressão sobre o local, dessa forma evita dormência e dores nos pés.

Lindo, né?

O que realmente acontece ao corpo quando não toma café da manhã


O café da manhã é a refeição mais importante do dia, não apenas por quebrar um jejum de várias horas, mas também por ‘decidir’ como vai ser a alimentação durante o resto do dia. Tomar o café da manhã todos os dias não só quebra o jejum, como dá energia e reduz a possibilidade de petiscar entre as refeições (o que, por si só, é meio caminho andado para evitar uns quilos a mais). Embora o impacto do café da manhã naquilo que se vê na balança dependa de muitos outros fatores (incluindo do metabolismo da própria pessoa), a verdade é que saltar a primeira refeição do dia tem algumas consequências, diz o site Prevention.
Ficamos chateados… e com fome. E chateados por ter fome
Quando não nutrimos o organismo quando ele necessita, é comum os hormônios se alterarem e interferirem com o estado de espírito, deixando as pessoas bravas e com fome, que surge mais repentinamente e de forma mais intensa.
NotíciasaoMinuto