Pages - Menu

Publicidade

Prefeitura Municipal de Água Branca - PB sedia o evento "Orçamento Democrático estadual 2016" e a 11a. Região (Serra do Teixeira) se faz presente


A Prefeitura Municipal de Água Branca sediou o evento "Orçamento Democrático Estadual 2016" ontem, dia 29 de abril no Ginásio de esportes "O Marcelão" que estava totalmente tomado. O Prefeito de Água Branca Tarcísio Firmino recepcionou dando as boas vindas ao Governador Ricardo Coutinho e seus auxiliares para a realização do evento que foi o terceiro bloco de Audiências Públicas. Tarcísio Firmino teve a oportunidade de agradecer e elogiar os atendimentos solicitados pelo município e enaltecendo todo trabalho efetuado pelo Estado. As caravanas das cidades de Imaculada, Juru, Tavares, Princesa Isabel, São José de Princesa e Manaíra fizeram-se presentes com seus Prefeitos e representantes, no diálogo aberto para exposições de reivindicações assim como elegerem as três prioridades de investimentos para 2017. O Governo procedeu as prestações de contas através do Secretário Executivo do Orçamento Democrático Givanildo Pereira dos investimentos efetuados na Região. Ricardo Coutinho discursou sobre todas as ações do seu Governo justificando detalhadamente os projetos executados, e posteriormente abrindo a plenária de reivindicações. O Governador também oportunizou o momento em manifestar a sua posição com referência ao caos político/financeiro desencadeado no país  reiterando sua posição de ser contra o impedimento da Presidenta Dilma e criticando as atitudes de políticos opositores traidores ao país. O encerramento se deu de forma bastante positiva com a satisfação das delegações que apresentaram suas reivindicações que serão analisadas e acionadas pela equipe do Governo.
Assessoria de comunicação

































fotos JC










Lindbergh só precisou de 5 minutos para desmontar o golpe do impeachment

Tarciano Ricarto/Foto: Agência Senado
 
Em apenas cinco minutos, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), durante reunião da Comissão de Impeachment do Senado, desfez nesta quinta-feira (28) todo o discurso dos autores do pedido de impeachment, mostrando inexistir qualquer indício de crime de responsabilidade que possa sustentar o afastamento da presidenta Dilma Rousseff. “Isso é um erro básico, professor”, foi uma das frases repetidas a cada equívoco jurídico rebatido pelo senador diante de Miguel Reale Junior, um dos denunciantes, que falou na comissão juntamente com Janaína Paschoal, também autora da peça de impedimento.
“Com todo o respeito, o que senhor fez aqui foi um discurso político, mas não se ateve aos fatos”, disse Lindbergh, referindo-se à postura do jurista de se esquivar de apresentar a materialidade dos supostos crimes atribuídos à presidenta Dilma Rousseff. O primeiro erro conceitual apontado pelo senador foi a confusão presente na denúncia sobre o que é gestão orçamentária e o que é gestão financeira.
Ao detalhar um dos erros, Lindbergh apontou que, na página 18 da denúncia, está dito que “a conduta da denunciada [Dilma] foi contrária ao que determina a lei”, já que ela teria editado “decretos com ampla e vultosa movimentação financeira, ampliando os gastos da União com recursos suplementares”. O equívoco básico – mostrou o senador – é que o limite financeiro é estabelecido pelo decreto de contingenciamento e não por nenhum dos seis decretos mencionados no pedido de impeachment.
Por se tratarem de decretos de crédito suplementar, eles jamais podem aumentar valores, pois apenas ampliam ou modificam o rol de ações em que determinado valor pode ser gasto. Exemplo, uma dona de casa que vai à feira com R$ 20 para comprar tomate, cebola e pimentão. No caminho, ela decide comprar também cenoura. O rol de itens foi aumentado, mas o limite financeiro continuou o mesmo – R$ 20.
“Isso é um erro básico, conceitual, professor. Quem controla a meta fiscal é o decreto de contingenciamento. Está assim no art. 9º da Lei de Responsabilidade Fiscal. O decreto de crédito suplementar não aumenta um centavo, professor! São erros conceituais como esse que tem aqui”, disse o senador, referindo-se à denuncia.
Outro ponto citado por Lindbergh está nas páginas 18 e 19 da peça assinada por Reale Junior. O denunciante fala de superávit financeiro e excesso de arrecadação na ordem de R$ 2,5 bilhões e completa nos seguintes termos: “Todavia, esse superávit e excesso de arrecadação são artificiais, pois, conforme se pode verificar no PLN 5, o governo já sabia que não ia reconhecer a meta.”
O senador rebateu mostrando que esse excesso de arrecadação não é excesso de arrecadação do governo federal, mas, sim, uma rubrica específica. “Sabe o que é isso, professor? Eu vou dar um exemplo a você: a Justiça Eleitoral teve concurso público. Só que se inscreveu muita gente. Ela ganhou um recurso e queria utilizar aquele recurso adicional. Aí, pediu um decreto de crédito suplementar. Sabe outro decreto de crédito suplementar? Hospital universitário, doações de pessoas físicas e jurídicas. Aí, pediram esse decreto. O senhor confundiu isso. A base conceitual da peça é toda equivocada”, reforçou.
Lindbergh avançou em outro ponto da denúncia, em que os seus autores falam que houve dolo da denunciada, pelo fato de os decretos de créditos suplementares terem sido assinados após a data da propositura do PLN 5 ao Congresso Nacional, que modificou a meta fiscal de 2015. “Professor, primeira coisa: a mudança do entendimento do TCU aconteceu em outubro de 2015, depois da edição dos decretos. Vossa excelência é professor de Direito, vossa excelência conhece o art. 5º, inciso XXXIX, que diz: ‘Não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena prévia sem cominação legal.’ O inciso XL, que diz: ‘A lei penal não retroagirá, salvo para beneficiar o réu’”, argumentou.
Plano Safra – Ao falar das chamadas “peladas fiscais” relativas ao Plano Safra, o senador mostrou que inexiste nesse fato qualquer ato de Dilma Rousseff. “A presidente não assinou. Tem o art. 3º da Lei do Plano Safra, que diz que a gestão é feita pelos ministérios e pelo Banco do Brasil. Aí vossa excelência disse sabe o quê?: ‘Ah, não. Ela andava para cima e para baixo com o Arno Augustin’”, disse o senador.
Ao se referir a Augustin como se ele fosse secretário do Tesouro Nacional, Miguel Reale quis inferir que a suposta proximidade entre ele e Dilma era prova de sua culpa nas chamadas pedaladas, já que o Tesouro é o responsável por pagar aos bancos públicos os valores relativos aos contratos de programas sociais. Dois equívocos numa só tacada. “Professor, Arno Augustin não era secretário do Tesouro, em 2015. Professor, [o secretário do Tesouro] era uma pessoa ligadíssima ao Joaquim Levy [ex-ministro da Fazenda], que nem intimidade tinha com a presidenta da República. Não há ato [dela]”.
Por fim, Lindbergh ironizou o que parece ser o maior absurdo em todo o pedido de impeachment quando seus autores falam em aumento de limite financeiro e de crime fiscal num ano em que houve o maior ajuste da história do País, com contingenciamento em torno de R$ 80 bilhões. “Em 2015, foi isso! Agora, no resto, na parte anterior, professor, desculpe, aqui parece que o senhor não quer o impeachment só da Dilma. O senhor quer o impeachment de Keynes, [economista britânico] John Maynard Keynes, porque o que os senhores querem aqui é criminalizar qualquer política anticíclica”.

DENÚNCIA: Enfermeiros denunciam péssimas condições de trabalho no Hospital Regional de Princesa Isabel


As queixas foram feitas por enfermeiros, mesmo temendo represálias. Foi denunciado na semana passada, a situação dos enfermeiros que trabalham no Hospital Regional de Princesa Isabel.

Uma enfermeira que exerce no HRPI e que solicitou ao BLOG DA SABRINA que respeitasse o seu anonimato, alertou sobre a precariedade dos atendimentos com falta de materiais e a falta de dignidade com que os profissionais de enfermagem são tratados.
" A falta de materiais e medicamentos é uma rotina no Hospital Regional de Princesa Isabel. Essa semana não havia gaze suficiente para a realização de curativos e cirurgias. Também faltaram antibióticos e pacientes foram obrigados a comprar para garantir a continuidade do tratamento, sofrendo o risco de ter seu estado de saúde agravado." Diz a enfermeira.
No depoimento, a profissional segue descrevendo sobre como é a realidade diária da equipe de enfermagem na Unidade.
"E a falta de dignidade com que os profissionais de enfermagem são tratados uma vez que a única categoria sempre presente 24h no Hospital, falta médico mas não falta equipe de enfermagem que muitas vezes conduz o hospital sozinha, não tem direito a um repouso digno, esses profissionais são obrigados a trazer de casa ventiladores e até colchão para passar plantão de 24h na instituição."

"Durante a epidemia de dengue, zica e chikungunya, praticamente todos os profissionais foram infectados pois várias salas receberam telas de proteção contra o mosquito e o repouso não.A sensação é de abandono e descaso com a categoria. Não temos a quem recorrer." Descreveu a profissional aflita.
O Blog da Sabrina lamenta essa situação, e usa este espaço para fazer um apelo uma vez que esses profissionais tem um papel muito importante no ambiente hospitalar, que é garantir a melhora da qualidade de vida, tanto para o paciente, como para seus familiares, que têm a enfermagem como elemento de referência, uma vez que é sempre a ela que recorrem.

Nas fotos () encontra-se o depoimento original enviado ao contato de Sabrina Barbosa.

Paraíba ganha nova rota com voos diretos para São Paulo a partir de domingo

A partir de domingo (1º) a empresa aérea Gol vai iniciar a operação de uma nova rota direta entre o aeroporto Castro Pinto, que fica em Bayeux, na Grande João Pessoa, e o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Essa é a primeira rota sem escalas ou conexões entre as duas cidades. Ao todo, a empresa vai disponibilizar diariamente um voo saindo do Castro Pinto, às 13h35, para São Paulo e um voo saindo de São Paulo, às 13h30, para o Castro Pinto.

Segundo a empresa, a nova operação vai oferecer mais facilidade aos clientes da Grande João Pessoa, que terão a opção de embarcar e desembarcar na região central de São Paulo, assim como disponibilizar mais uma alternativa de ponto de partida e chegada aos passageiros dos dois estados.

Ainda segundo a Gol, o novo voo entre a Paraíba e São Paulo complementa as operações da companhia para o Nordeste.

Fonte Portal Correio

Tenente da PM da Paraíba é preso em Natal suspeito de matar morador de rua

Um tenente da Polícia Militar da Paraíba foi preso, nesta sexta-feira (29), suspeito de ter assassinado com objeto cortante um morador de rua em Natal, capital do Rio Grande do Norte. O crime aconteceu no mês de março e o policial paraibano vai ficar preso preventivamente por 30 dias em um quartel da PM do Rio Grande do Norte.

Segundo a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, o policial paraibano estava na calçada de casa quando iniciou uma discussão com um morador de rua. Durante a discussão, suspeito e vítima entraram em luta corporal e o policial acertou um golpe com objeto cortante no morador de rua.

“Nos foi relatado que o morador de rua e o policial tiveram uma discussão que culminou com agressões físicas. O policial teria ido para dentro da casa dele e pego um objeto cortante, acertando um golpe na vítima, que morreu”, contou a Polícia Civil.

A autoria do crime foi investigada pela polícia, que cumpriu mandado de prisão contra o militar paraibano. Preso, o policial foi encaminhado para um quartel da PM do Rio Grande do Norte e vai aguardar decisão da Justiça.




Fonte: Portal Correio

“Acredito na idoneidade e na honestidade da presidenta”, diz ministra no Senado

Kátia-Abreu-Foto-de-Pablo-Valadares-Agência-Senado

A ministra da Agricultura Kátia Abreu, segunda a falar na comissão do impeachment no Senado em defesa da presidente Dilma Rousseff, alertou que a subvenção agrícola não pode ser comparada a um empréstimo. “Operação de crédito é o que o produtor assume com o banco. Não há deslocamento de dinheiro do banco para o Tesouro. O banco desloca para o produtor e o Tesouro desloca para o banco” explicou.
A ministra fez a defesa de Dilma, logo depois do ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. Com uma exposição focada unicamente no que ficou conhecido como pedaladas fiscais – possíveis atrasos de pagamentos aos bancos públicos – Kátia Abreu afirmou que o que foi feito pela agricultura brasileira nos últimos cinco anos, durante o governo da presidente Dilma, foi um marco para o setor.
Segundo ela, a declaração não deve ser vista como crítica aos outros presidentes da República, mas explica como duas pessoas, de partidos diferentes, trabalham hoje juntas. Kátia Abreu é uma das ministras do PMDB que não deixou o governo, depois que seu partido anunciou ruptura na aliança, criando um impasse dentro do próprio Planalto entre Dilma e o vice-presidente Michel Temer. “Eu apoio a presidente Dilma pela reciprocidade que ela deu à agricultura brasileira nos últimos 5 anos. Acredito na idoneidade e na honestidade da presidenta”, afirmou.
Segundo ela, do saldo de R$ 10,4 bilhões que o Banco do Brasil tinha a receber do Tesouro, 60% foi aplicado no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e 40% destinado a médios e grandes produtores. A ministra lembrou que, depois de 2014, o valor foi acumulado. “O governo não paga de uma vez. Vai pagando ano a ano. É natural que o copo se encha anualmente”, afirmou.
Kátia Abreu detalhou os recursos e fontes do crédito rural relativos ao Plano Safra e destacou que houve redução nas subvenções da agricultura, por conta do ajuste fiscal. “O governo aumentou os recursos para agricultura mas também vem reduzindo esta equalização. Claro que quanto mais subvenção mais competitividade. Mas da safra anterior para esta tivemos diminuição da subvenção em torno de 56%”, destacou. “Mas não tem trazido nenhum tipo de prejuízo aos nossos agricultores”, completou.
Ao lembrar que a equalização de taxas de juros para o crédito agrícola é feita desde 1992, Kátia Abreu explicou que existem dois tipos de recursos para o setor: os livres, a partir de juros de mercado que giram em torno de 14%, e os controlados que é o administrado pelo governo para garantir taxas inferiores e reduzir custos de financiamento. “Estas taxas são o pilar da política agrícola”, afirmou ao lembrar que a medida estimula a competitividade da produção nacional.
As informações são da Agência Brasil

Movimento contra impeachment irá realizar manifestação dia 1 de maio



1461948738100-trabalhador
Com o tema “Na Luta por democracia e contra o golpe”, o 1° de maio da Frente Brasil Popular da Paraíba vai reunir os movimentos sociais, estudantis, de mulheres, negros, LGBT, advogados, intelectuais, artistas, sindicalistas e  todos que estão na luta contra o golpe e a retirada de direitos trabalhistas, na orla de João Pessoa, com concentração às 13h, na Praça das Muriçocas, em Miramar. Mais de 10 mil pessoas são esperadas no evento.
De acordo com Paulo Marcelo, presidente da CUT-PB, as conquistas dos últimos 12 anos estão sendo ameaçadas. “Nos últimos 12 anos, trabalhadores e trabalhadoras não conquistaram tudo que queriam, mas tiveram conquistas importantes como o salário mínimo, que nunca teve um crescimento tão grande ao ponto de ter mais de 70% de ganho real. A agricultura foi um outro segmento muito beneficiado com os programas sociais do governo. O projeto minha casa minha vida, que já beneficiou aqueles que não tinham um lar digno. Apesar das dificuldades na saúde programas como o mais médico levou aos rincões desse país esperança para a saúde de muitas pessoas que raramente tinha acesso aos médicos. Nunca se teve tanta abertura para o diálogo como nos últimos 12 anos, através de mais de mil conferências de todos os segmentos. Por esse e por outros motivos é que a Central Única dos trabalhadores diz não ao golpe que esta em curso e conclama a classe trabalhadora para ir as ruas defender nossa democracia e os direitos da classe trabalhadora”, esclareceu.
Segundo Gleyson Melo, da coordenação da Frente Brasil Popular da Paraíba, esse ato será um especial, diferente de todos que já se viu até agora. “Primeiro porque o momento político em que a gente vive, exige principalmente dos trabalhadores e dos mais pobres,  uma grande mobilização contra a retirada dos direitos conquistados até agora, segundo porque recupera a tradição histórica do significado do dia internacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras, que é uma data que surge a partir de muita luta e enfrentamento contra a exploração e todas as formas de opressão”, explicou.
Para Joana D’arc da Silva, representante do Comitê de Mulheres da Frente Brasil Popular da Paraíba, a classe trabalhadora precisa estar mais unida do que nunca. “Estamos em um momento extremamente decisivo, pois estamos presenciando uma ameaça e precisamos estar juntos na defesa das bandeiras dos trabalhadores e de um projeto de desenvolvimento inclusivo e de divisão de riquezas, que possibilite distribuição justa de políticas sociais entre homens e mulheres. Está nas ruas neste momento é também defender as regras democraticas e o estado de direito”, ressaltou.
Os trabalhadores e trabalhadoras seguirão para o Busto de Tamandaré, onde será realizado o “Ato Político-Cultural’, em defesa da democracia e contra o golpe. Shows com músicos locais e apresentações artísticas estão na programação do evento. Já confirmaram presença: Coral Voz Ativa, Fuba, Milton Dornelas, Totonho, Pal de Dá em Doido, Vera Lima, Lis e os repentistas Rogério Menezes, Luciano Leonel e Iponax.
Fonte: Assessoria

Ricardo entrega mais quatro rodovias pavimentadas à população da PB


Publicado em :
RICARDO-COUTINHO-1Mais quatro cidades paraibanas vão sair do isolamento por meio de rodovias pavimentadas construídas pelo Governo do Estado, dentro do Programa Caminhos da Paraíba. Na próxima semana, o governador Ricardo Coutinho entrega as rodovias PB-228 (acesso a Passagem); PB-240 (São Sebastião do Umbuzeiro/São João do Tigre); PB-200 (Entroncamento da PB-148/Parari) e PB-200 (Serra Branca/Coxixola), representando um investimento total da ordem de R$ 40,4 milhões oriundos do Tesouro do Estado. Neste sábado (30), às 11h30, o governador assina a ordem de serviço para restauração da PB-386, que interliga Conceição/Divisa da Paraíba com o Ceará, com 17 km, na qual serão investidos R$ 6,1 milhões, beneficiando diretamente 18,7 mil habitantes.
Na segunda-feira (2), às 17h30, será inaugurado o acesso à Passagem, com 1,5 km; na terça-feira (3), às 11h, será entregue o trecho São Sebastião do Umbuzeiro/São João do Tigre, com 22 km; e na quarta-feira (4), às 11h30, será a inauguração da estrada ligando Serra Branca a Coxixola, e às 16h o acesso a Parari.
O acesso à Passagem, obra que faz parte da Rodovia da Reintegração, no Sertão do Estado, contou também com a construção de uma ponte de 100 metros de vão, que em épocas de inverno deixava a cidade completamente isolada. O investimento, incluindo o acesso e a ponte, foi de R$ 3.350.000,00, beneficiando diretamente 2.521 habitantes daquele município que apresenta um tráfego médio diário de 142 veículos entre automóveis, ônibus, caminhões e motos.
O trecho São Sebastião do Umbuzeiro/São João do Tigre, com investimento de R$ 14.876,866,00, contempla uma população de 7.723 habitantes das duas cidades, com um tráfego médio diário de 187 veículos. No trecho entre o Entroncamento da PB-148/Parari, o investimento é de R$ 11.991.315,00, beneficiando 22.621 habitantes de Serra Branca, Parari e Santo André, tendo um tráfego médio diário de 182 veículos.
A PB-200, trecho Serra Branca/Coxixola, já denominada de Rodovia Artur Correia Lima Filho, por meio da Lei nº 10.596, de 16/12/15, de autoria do deputado Adriano Galdino, aprovada pela Assembléia Legislativa da Paraíba, tem 19 km, com investimento de R$ 10.118.230,00, contemplando uma população de 15.362 habitantes das duas cidades. Quanto ao nome da rodovia trata-se de uma homenagem prestada a Artur Correia Lima, que se destacou na comunidade do Cariri, onde morou e desenvolveu suas atividades, chegando a criar todos os seus 10 filhos.
Ao destacar as obras a serem inauguradas na próxima semana, o diretor de Operações do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER), Hélio Cunha Lima, disse que esta é mais uma etapa cumprida do compromisso do governador Ricardo Coutinho de tirar do isolamento todas as cidades paraibanas, lembrando que das 54 que existiam quando assumiu o primeiro mandato, em 2011, agora já são 40 concluídas e entregues. As demais estão com as obras em andamento com previsão de conclusão até o final de 2016. Hélio Cunha Lima lembra ainda que Parari, de acordo com o cronograma de inauguração, será a 40ª cidade a sair do isolamento.
Litoral Sul – Já no dia 5 de maio, o governador Ricardo Coutinho vai inaugurar o melhoramento e pavimentação do acesso à Praia de Coqueirinho, no Litoral Sul do Estado, com 1,8 km, onde foi investido R$ 1.060.596,00, contemplando mais de 50 mil habitantes da região, que apresenta uma circulação de cerca de 300 veículos em dias da semana e mais de 2 mil nos finais de semana, a maior parte de turistas que frequentam aquela praia paraibana.
Fonte: Assessoria

 

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) postou em seu Facebook texto em que aponta a “confissão” da advogada Janaina Paschoal sobre o pagamento de R$ 45 mil feito pelo PSDB sobre o parecer do impeachment. Leia abaixo:
TUDO EM CASA
Os juristas Miguel Reale Júnior e Janaina Paschoal foram pagos com R$ 45 mil do PSDB para elaborar impeachment golpista. A advogada confessou no Senado ter recebido o montante.

Advogado preso por pedofilia teria feito 7 vítimas com ajuda de professora de creche


2016-905895226-escola_20160428 201604291511358026 captura_de_tela_inteira_27042016_2058131-
A cada nova prova e depoimento, os policiais da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV) reconstituem o histórico das possíveis vítimas do advogado Roberto Malvar Paz, de 63 anos, preso na quarta-feira e suspeito de fazer parte de uma rede de pedofilia. Já foram apontadas pelo menos sete crianças que sofreram abusos. Duas delas teriam sido levadas até ele pela professora Tatiana Mara Araújo, de 39 anos, que também foi presa.
A própria presa relatou pelo menos cinco casos. Em novo depoimento dado à polícia, na tarde de quinta-feira, ela diz que o advogado contara a ela sobre as menores de idade com as quais tivera algum tipo de relação sexual. Segundo a professora, as vítimas de Roberto foram a filha de um vizinho — ela não precisa em que bairro o advogado morava à época — duas filhas de uma empregada, uma menina de rua que lhe pedira ajuda e uma criança de 2 anos.
Esta última, segundo Tatiana, era uma menina da qual tomava conta uma mulher que frequentava o escritório do advogado. De acordo com o relato da professora, Roberto contou que criança colocou a boca em seu pênis.
A DCAV também avança na apuração das crianças que teriam sido aliciadas por Tatiana. Já são pelo menos dois casos. Ontem, os policiais descobriram que a professora também levou ao advogado uma menina de 10 anos, em 2004. Foram encontradas fotos da criança no escritório de Roberto, fazendo sexo oral nele. A professora estava presente.
O outro episódio de aliciamento ocorreu em 2009, quando Tatiana levou uma garota de 9 anos para ter relações com o advogado. Em depoimento à polícia, a professora disse ter recebido cerca de R$ 100 pelo serviço. Ela relatou ainda que conheceu Roberto quando era garota de programa.
— Aos poucos, estamos traçando o perfil de quem são esses dois. Mas já fica claro que ele é uma pessoa pervertida, e ela se aproveitava disso para ganhar dinheiro — explicou a delegada Cristiana Bento, titular da especializada.
Tramando para aliciamento
Ontem, a mãe de uma menina de 4 anos, aluna da creche na qual Tatiana era professora, prestou depoimento na DCAV. A delegada Cristiana Bento acredita que a presa estava tramando para tentar aliciar a criança. Numa troca de mensagens entre o advogado e a professora, ele pede que a comparsa leve a garota até sua casa. Tatiana promete fazer o que ele quer.
A mãe da menina relatou à polícia que Tatiana estava muito próxima dela. Além disso, contou ter sido abordada pela professora recentemente. Tatiana disse desconfiar que o marido da mulher estava abusando da própria filha. A presa pediu que a mãe não contasse sobre isso para a diretora da creche.
Em seu depoimento, Tatiana alegou realmente suspeitar dos abusos do pai contra a criança, e alegou que a dona da creche sabia disso.
— Ela provavelmente inventou essa história para poder se aproximar da mãe e preparar tudo para levar a menina até o Roberto. Porque, caso a menina falasse algo que desse a entender que estava sofrendo qualquer tipo de abuso, a mãe logo pensaria que o pai era o responsável — explicou a delegada.
Procurado pelo EXTRA, o advogado de Roberto, Francisco Ortigão, disse que não tem como se manifestar sobre o depoimento de Tatiana pois não teve acesso ao documento.
— Eu não posso comentar nada sobre o que ela disse, pois realmente ainda não tive acesso. O que posso falar é que meu cliente relatou que teve contato com Tatiana em razão apenas de sua atuação como advogado. A relação entre eles foi de advogado e cliente. Isso é o que sei. A posição da defesa é de que temos que agir com cautela num caso delicado para que erros judiciários não sejam cometidos — afirmou.
Em depoimento, Roberto negou todas as acusações contra ele. teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça do Rio. Ao negar o pedido de relaxamento feito pela defesa do advogado, o juiz José Mattos Couto justificou a necessidade de se manter o suspeito sob custódia para a garantia da ordem pública e por conveniência da instrução criminal, já que a concessão de liberdade poderia constranger as crianças e seus familiares a depor em juízo.
Transferência
Ontem, a professora foi transferida da Dcav para o Complexo de Gericinó. Antes, passaria pelo Instituto Médico Legal (IML). As investigações apontam que Tatiana, professora em uma creche na Baixada Fluminense, enviava fotografias dos alunos nus os seminus para Roberto.
A polícia já identificou outros dois estabelecimentos de ensino onde a mulher trabalhou e fará diligências para tentar identificar outras crianças que possam ter sido vítimas da dupla.Já se sabe, por exemplo, que pelo menos duas vítimas que aparecem em dezenas de fotografias apreendidas pela polícia no escritório de Roberto, no Centro do Rio, não estudavam na creche em que Tatiana trabalhava atualmente.
Fonte: Extra

Campinense está pronto para dá o troco no Santa Cruz e conquistar o Nordestão. Aumenta procura pela EXCURSÃO para a decisão.

O Santa Cruz abriu vantagem na decisão da Copa do Nordeste. A equipe coral recebeu o Campinense nesta quarta-feira, no estádio Arruda, pelo primeiro jogo da grande final do torneio, e conseguiu a vitória por 2 a 1, marcando no último minuto de jogo. 
O Campinense fez um primeiro tempo melhor, mas saiu atrás do placar, em gol marcado por Grafite. Porém, na segunda etapa o cenário se inverteu e a Raposa conseguiu o empate com Tiago Sala em um momento melhor da equipe coral. Coube a Bruno Moraes, no último minuto de jogo, mandar a bola para a rede e decretar a vitória do Tricolor Pernambucano.
Apesar da derrota, o Campinense não terá uma situação extremamente difícil para reverter, já que uma vitória simples por 1 a 0 dá o título à equipe de Campina Grande. Já o Santa Cruz pode jogar pelo empate ou por uma derrota por um gol com placares cheios. A repetição do resultado leva a partida para os pênaltis.
O jogo decisivo da Copa do Nordeste está marcado para o próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Amigão.
E como não haveria de ser diferente, o patoense Taciano Wanderley está organizando uma nova excursão, e desta vez, para levar torcedores que desejam prestigiar deste grande clássico nordestino.
Um ônibus de luxo e equipado com ar condicionado, frigobar, DVD, banheiro, entre outros atrativos, será responsável por levar os torcedores até a cidade de Campina Grande. Chegando lá, haverá uma parada no BAR do CUSCUZ, onde todos terão a oportunidade de saborear uma deliciosa CARNE DE SOL ao QUEIJO. Vale destacar que a refeição já será incluída nas despesas da viagem. 
Em seguida todos seguirão para o Estádio O Amigão para assistir ao grande clássico Campinense da Paraíba X Santa Cruz de Pernambuco.

Mulher desaparece após sair do trabalho no bairro Monte Castelo, em Patos


Uma auxiliar de serviços desapareceu após sair do trabalho na manhã desta quinta-feira última, em Patos.
Gilmara dos Santos Nunes, de 41 anos, saiu de casa por volta das 6h, para a escola onde trabalha, localizada no bairro Monte Castelo.
Segundo o marido, Sóstenes Nunes, a mulher teria saído da escola em que trabalha por volta das 9h, alegando sentir dores e disse que iria procurar um posto de saúde, mas nem voltou para o trabalho nem foi para casa: “Ela disse lá que ia no postinho e que se não estivesse melhor, vinha pra casa, mas até agora ainda não apareceu e nós estamos muito preocupados, porque ela nunca fez isso”, disse.
Sóstenes disse que foi nas unidades de saúde e até no Hospital Regional de Patos, mas que em nenhum dos locais a mulher havia dado entrada em busca de atendimento médico.
A família vai prestar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia pelo desaparecimento da mulher.
Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Gilmara, pode ligar para o número 9 8722-4275, ou para a Polícia Militar através do 190.
maispatos.com

Carroceiro é morto a tiros quando saía para trabalhar, em Patos


Um carroceiro foi assassinado na manhã deste sábado, (30), no bairro Novo Horizonte, em Patos.
Segundo informações da Polícia Militar, a vítima tinha saído de casa para trabalhar, quando estava nas proximidades da comunidade baixo meretrício, foi surpreendida por um homem que efetuou vários disparos.
João Batista Bezerra da Silva foi atingindo e mesmo ferido, saiu correndo e entrou em uma residência, mas não resistiu aos ferimentos, caiu no quintal e morreu.
Ainda de acordo com a PM, um irmão da vítima, conhecido como Edmilson Gaguinho, foi assassinado há alguns meses atrás e esse fato pode ter ligação com o crime.
A Polícia está em diligências na tentativa de localizar o autor do crime. Com esse sobe para 16 o número de assassinatos registrados esse ano em Patos.
maispatos.com