Acusado de estelionato e corrupção de menores, falso padre é preso após celebrar batismos e casamentos na Paraíba


Um homem de 40 anos que se dizia padre foi preso na noite deste domingo (29) na cidade de Sousa, sertão do estado. Antônio Artagnan de Lima, conhecido também como Frei Rodrigues e Missionário Artagnan é suspeito de ter realizado diversas missas, além de batismos e casamentos no Sertão da Paraíba e em outros estados.

Contra o falso padre já existia um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara da Execução Penal de Fortaleza, no Ceará. Artagnan é acusado de prática de estelionato no estado do Ceará e corrupção de menores no estado do Rio Grande do Norte.
De acordo com as investigações, Artagnan se apresentava como ex-padre e viajava pelo país realizando pregações em igrejas católicas e evangélicas. Ele pedia dinheiro aos fiéis para hospedagens e alimentação.

Ele foi preso pelos agentes do Grupo Tático Especial (GTE) em uma pousada na cidade de Sousa, quando se preparava para viajar. A prisão foi resultado de uma operação conjunta entre as polícias dos Estados do Ceará, Brasília e Sousa. O falso padre é natural do Ceará, mas atualmente residia em Brasília.

Depois de preso, ele foi levado para a Colônia Penal da cidade de Sousa, mas deve ser transferido para uma unidade prisional no Ceará.


Com informações do ClickPB