As primeiras do dia

Tião Lucena

Eu vi o prefeito Zé Vieira, de Marizópolis, andando feito um jogado pela Avenida João Machado, aqui em João Pessoa, menosde 24 horas antes do Tribunal Regional Federal mandar prendê-lo por crime de responsabilidade. Até parecia que sabia do que iria acontecer.
**
Não vi, porém, andando ao lado dele o ex-prefeito de São João do Rio do Peixe, José Aldeir Meireles, irmão do prefeito José Aldemir, igualmente atingido pela medida do Tribunal, ou seja, com prisão determinada pela justiça federal.
**
Ambos os dois que não são três vão cumprir obrigatoriamente as sentenças de quatro e cinco anos de prisão no semiaberto e devolver aos cofres públicos cerca de 200 mil reais.
**
Toda vez que um prefeito é preso por não andar na linha, fico imaginando que está chegando a hora de certo prefeito desmantelado e virado num dimdim, de certa cidade localizada na chapada da Serra da Borborema.
**
Agora não tem desculpa para não cuidar da Barreira. A licença foi liberada pela Sudema e só resta à Prefeitura iniciar a obra.
**
Falar em obra, aquela obrada de 5.800 reais foi de lascar.
**
Por ter chamado a prefeita de Alagoinha, Alcione Beltrão, de gestora fuleira, o diretor do Sine de Guarabira foi exonerado.
**
Celio Alves desmente notícia publicada em portal de João Pessoa, dando conta de que estaria trocando as funções no Governo por empreendimento particular.Ele diz que seu empreendimento maior é ajudar Ricardo Coutinho a fazer um bom Governo.
**
E haja bloqueio de contas na Prefeitura de Princesa. Parece brincadeira ,mas não é. Tribunal de Contas, Justiça, Ministério Público, tudo bloqueando as contas da Prefeitura e prefeito Dominguinhos solto na buraqueira, fazendo e desfazendo e ciente de que terminará o mandato sem que ninguém tenha o topete de bulir com ele, tirá-lo do posto e manda-lo plantar quiabos nalgum lugar.
**
O cemitério Senhor da Boa Sentença está abandonado.E é porque lá estão enterrados figurões da nossa história como Zé Américo, Ruy Carneiro, Antonio Mariz, Tarcisio Burity e por aí vai.
**
Mais tarde tem mais.