Brasília não treme, arde!: Sérgio Machado, delator da Transpetro, e o filho Did roubaram 6 bilhões

Sergio-Machado
Brasília não Treme: Arde, diante das informações que estão sendo reveladas neste final de semana. É a maior safra de delações! Neste momento, certamente foram esgotadas todas as reservas de rivotril disponíveis no comércio farmacêutico da capital federal.
A Procuradoria Geral da República calcula que o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e o filho Did, seu operador financeiro, que fecharam acordos de delação premiada com a Lava Jato, podem devolver 300 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) afanados de contratos da subsidiária da Petrobras. A estimativa é de que desde o seu início o esquema de corrupção pode ter desviado R$6 bilhões da Transpetro. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A suspeita dos investigadores é de que o dinheiro administrado por “Did” e o pai seria de caciques do PMDB, seu partido “padrinho”.
Sérgio Machado provocou conversas com ex-aliados como Renan Calheiros e Romero Jucá, como parte do acordo de delação.
A Polícia Federal investiga se o dinheiro desviado por Sérgio Machado na Transpetro está em fundos na Europa, onde morava o filho.
O Ministério Público Federal considera a delação de Did Machado muito mais contundente do que a do pai Sérgio Machado.
Diario do Poder