Calcinhas manchadas de tinta: Pelo fim da cultura do estupro, mulheres protestam na Assembleia

WhatsApp-Image-20160531 (3)
Um grupo de mulheres ocupou as galerias da Assembleia Legislativa, na manhã desta terça-feira (31) para protestar contra a cultura do estupro. O grupo expôs 24 calcinhas manchadas com tinta vermelha, em alusão a violência sofrida pelas mulheres. Cartazes também foram expostos para chamar a atenção dos parlamentares para a importância do combate à violência.
A deputada Estela Bezerra (PSB) propôs uma sessão especial para que os movimentos sociais apresentassem suas visões sobre o tema.
Na quarta-feira (1), movimentos feministas promovem uma manifestação pelo fim da violência contra as mulheres, nesta quarta-feira (dia 1º), a partir das 18h, no Busto de Tamandaré, na orla de João Pessoa. Intitulado de “Ato por todas Elas”, o evento visa protestar contra a cultura do estupro e chamar a atenção da sociedade para os constantes casos ocorridos no Brasil e na Paraíba.
WhatsApp-Image-20160531 (2)WhatsApp-Image-20160531 (5)
MaisPB