Informações oficiais: Menina de 8 anos morta eletrocutada em Ibiara (SP) será sepultada em Princesa Isabel (PB)



O sargento da Polícia Militar, Alexandre de Oliveira, que atendeu à ocorrência em que a menina Kiciane Ferreira Gomes, de 8 anos, morreu eletrocutada na tarde desta segunda-feira (6), no Jardim Olímpio, em Ibirá (SP), afirma que a mãe disse que, enquanto ajudava a filha a fazer download de algumas músicas para um trabalho de escola, a menina teria ido ao galinheiro e levou o choque.
"A filha dela, segundo a mãe, pediu para baixar uma música que ela precisava fazer uma matéria na escola, um projeto na escola, e ela precisava que a mãe baixasse essa música. Enquanto a mãe estava fazendo isso para a filha, ela descuidou e a filha saiu para o quintal. A mãe só ouviu os gritos da filha, que possivelmente encostou neste fio energizado e levou um choque", conta.
Abalados, os pais da menina viajaram de avião para Princesa Isabel, no interior da Paraíba , na divisa com o estado de Pernambuco, onde vão velar e enterrar a filha na cidade de Água Branca - PB. A mãe da menina contou à polícia que um improvisou uma espécie de cerca elétrica para evitar que os cachorros da família chegassem perto do galinheiro, que fica nos fundos da casa. A criança encostou na cerca e levou o choque. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu à descarga elétrica.
O sargento comenta que não há outras testemunhas, a não ser a mãe, que está em estado de choque, para falar sobre o caso. O delegado responsável pelo caso, Luciano Birolli, afirma que vai investigar se houve negligência dos pais, que podem responder por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. “Não sabemos se o choque em si foi o suficiente para matar ou se ela tinha algum problema congênito. Foi pedido toda a perícia e a polícia vai investigar o caso”, disse o delegado em entrevista ao G1, na segunda-feira.

Fonte G1 com Aguabrancaemfoco.com.br