Vamos descobrir quem é contra o Viaduto do Geisel

Tião Lucena


Dezessete milhões de reais provenientes do governo federal, já depositados numa conta do Governo do Estado da Paraíba, foram devolvidos ao depositante mediante contra ordem. Este é o fato.

O dinheiro seria utilizado na construção do Viaduto do Geisel, obra tocada pelo Governo do Estado, porém com parte de investimentos do Federal, já que se localiza numa BR.

A contra ordem foi assinada pelo presidente interino Michel Temer, a pedido ninguém sabe de quem. Ainda.

A explicação para o fato é a posição do governador Ricardo Coutinho, que não apóia o golpe que resultou no afastamento da presidente Dilma.

Da bancada paraibana, o senador Raimundo Lira e o deputado Efraim Filho já  pediram explicações ao presidente sobre os motivos que o levaram a prejudicar o povo paraibano por conta de uma divergência política.

Os senadores Cássio Cunha Lima e José Maranhão, juntamente com os deputados federais Agnaldo Ribeiro, Wilson Filho, Manoel Júnior e Benjamin Maranhão estão caladinhos da Silva.

Quem terá pedido ao presidente que praticasse tamanha insanidade?

O tempo dirá quem foi.

E o eleitor paraibano tem a obrigação moral de execrar quem fez isso.

Uma pessoa capaz de prejudicar uma população inteira em nome de uma vindita pessoal, pode ser tudo, menos representante do povo.

Quero dizer que não estou, ainda, acusando ninguém.

As explicações estão sendo esperadas.
Quem ficar calado é porque tem culpa no cartório.