(O exemplo de Água Branca-PB) Pedro da Cachoeira defende salário mínimo para remuneração de vereador em São José de Princesa



Pré-candidato à Câmara de Vereadores de São José de Princesa, Pedro da Cachoeira (PP) sugeriu hoje (13) à Casa legislativa a redução do salário dos parlamentares dos atuais R$ 2.500 para um salário mínimo a partir de janeiro de 2017.
“Os nove parlamentares atuais devem dar exemplo ao município que, de acordo com estimativa de 2015 do IBGE, tem 3.955 habitantes, que vivem dias difíceis com a precariedade dos serviços públicos municipais em todas as áreas da administração”, disse.
De acordo com Pedro, “é preciso que a redução salarial dos integrantes da Câmara seja proposta e aprovada ainda em 2016 para valer por toda próxima legislatura, que vai de 2017 a 2020, assim como foi feito em Água Branca”.
“Vereador não é profissão e mandato não é emprego. É necessário saber que o papel do parlamentar mais se assemelha a um sacerdócio, algo como uma missão, e não como fonte de renda. Enfim, o mandato é para servir ao povo e não se servir desse mesmo povo através do cargo eletivo”, afirmou.