Corruptos, corruptores, corrupção.

Tião Lucena


Luanna Brandão 
Ao falarmos em corrupção as primeiras imagens que nos vem a mente são inevitavelmente os rostos de muitos políticos brasileiros, sejam eles de perto ou de longe, são sempre eles que pairam sobre a nossa cabeça quando nos dispomos a pensar sobre corrupção.  A corrupção nada mais é que círculo vicioso, um ato de modificar, transformar e corromper algo ou alguém. Quando me refiro a circulo vicioso é pra mostrar que uma vez corrupto, corrompido ou corruptor, tende-se a manter o ato, para obtenção de vantagens de forma licita ou não.

Citando este ponto quero referir-me hoje diretamente a você, que já recebeu algum beneficio, seja este qual for, uma cesta básica, um milheiro de tijolos, uma carteira de habilitação, uma “dentadura nova”, a você que já cobrou por um lugar numa fila, a você que frauda o imposto de renda, que finge desconhecer as leis para descumpri-las, a você que rasgou uma multa ou fingiu que ela não existia...  Saiba que isso também é corrupção!

A Corrupção não esta somente no congresso, no planalto ou na prefeitura, ela começa aqui, comigo ou com você quando nós não agimos com honestidade. Os políticos corruptos de hoje são o reflexo dos cidadãos desonestos de ontem, eles fizeram um dia tudo aquilo que nós erroneamente fazemos hoje. Estamos repetindo o erro e alimentando esse vício chamando corrupção.  Não é de ontem que nos deparamos com ela, encontramos passagens bíblicas retratando atos de corrupção, mas encontramos posteriormente a retração destes personagens e como as coisas começam a caminhar quando os mesmo agem coerentemente, não é diferente do que nós temos que fazer.

Em nossas mãos temos uma oportunidade gigantesca de modificar as manchetes dos jornais que noticiam, a todo instante, atos de corrupção de pessoas desonestas que detém o poder. Para isso, é necessário que essa correção parta de nós, denunciando aqueles que tentam nos corromper de qualquer forma, tentando comprar a nossa dignidade ou nosso voto, nos oferecendo mundos e fundos, pois o intuito deles não é de serem bonzinhos e se compadeceram com a nossa situação, é apenas tentativa de nos calar, e de comprar o nosso silêncio, pois aquele que se corrompe, não pode falar do seu corruptor, estou certa?

Que tal nessas eleições mostrarmos que aprendemos a nossa lição, e que já entendemos que as políticas públicas para o beneficio de todos são mais importantes que uma dentadura nova? Com políticas pensadas por gestores cientes do seu papel, “a dentadura” será dispensada, pois você terá projetos para tratamento odontológico completo e um sorriso implantado na sua boca, isso é apenas um exemplo de tudo que ganharemos com a aquisição de gestores de fato e não de meros políticos corruptores, mas lembre-se: a mudança tem que começar por nós!