Escárnio: Maia admite que não haverá quórum para cassar Eduardo Cunha


15263253
"O presidente temerista da Câmara, Rodrigo Maia, admitiu o óbvio: que não haverá quorum para  votar a cassação do mandato de Eduardo Cunha na sessão de 12 setembro", informa Fernando Brito, editor do Tijolaço; “Se  estiver baixo na segunda, faz na terça, e estiver baixo na terça, vota na quarta. Se também estiver baixo, vota na outra semana, vota outro dia”, diz o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Maia admite que não haverá quorum para cassar Cunha. Que fique para as calendas….
Por Fernando Brito, editor do Tijolaço
O presidente temerista da Câmara, Rodrigo Maia, admitiu o óbvio: que não haverá quorum para  votar a cassação do mandato de Eduardo Cunha na sessão de 12 setembro.
Como, aliás, todo mundo sabia.
Não haverá na segunda e, como o pimpão presidente admite, que “se ( o quorum) estiver baixo na segunda, faz na terça, e estiver baixo na terça, vota na quarta. Se também estiver baixo, vota na outra semana, vota outro dia.”
Como, não havendo quorum para cassar Cunha, não haverá quorum para votar qualquer coisa.
O pacote de “maldades” vai ser um anúncio retórico.
O “boom” com que se contava para o pós-impeachment pode ser um anticlímax.
Cunha?
Parece que  se esqueceram de quem é.
O autor do espetáculo de cinismo que se inicia nesta quinta-feira.
Brasil 247