Homem é preso em JP acusado de usar nome de falecido em contrato de TV a cabo


Um vendedor que presta serviços para a GVT/Vivo, na rua Diogo Velho, no Centro de João Pessoa, foi preso nesta quinta-feira (11), por supostas fraudes em contratos feitos em nomes de outras pessoas. As vítimas sequer tinham conhecimento das contratações. José Humberto Santos do Carmo, de 30 anos, vinha sendo investigado pela Polícia Civil e foi preso em fragrante nesta tarde. 

A Delegacia de Defraudações e Falsificações deu início às investigações após denúncia feita por uma vítima que descobriu no mês de abril deste ano a contratação de um plano com a empresa GVT/Vivo, em nome de seu esposo, falecido em novembro de 2015. Essa contratação, feita pelo suspeito, inclusive, impediu que o processo de inventário fosse concluído.
De acordo com a polícia, as investigações identificaram, até o momento, diversos outros contratos feitos pelo suspeito e possíveis outros comparsas, que também são vendedores e supervisores da empresa. Segundo a DDF, eles também serão investigados.

Os suspeitos responderão pelos crimes de falsidade ideológica e associação criminosa, podendo ser condenados a até oito anos de reclusão. 

A polícia também localizou e apreendeu equipamentos da empresa GVT que estavam instalados e em operação com o uso dos documentos falsos.  

Após a prisão, o suspeito foi detido na carceragem da Central de Polícia Civil.

Redação com ClickPB