Vereador quer reduzir salários em Tavares


A imagem pode conter: 1 pessoa , close-up
A decisão de reduzir os próprios salários tomada pelos vereadores da cidade de Água Branca, no Sertão da Paraíba, pelo jeito deverá servir de exemplo no município de Tavares se for aprovado o requerimento do vereador Antônio Cândido (PSB) apresentado no mesmo sentido. 
O Requerimento 001/2016, de autoria do vereador Antônio Cândido Filho, solicita à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Tavares que seja elaborado projetos de resolução, para deliberação em plenário, dispondo sobre a fixação dos salários mensais de todos os agentes políticos do município para a legislatura 2017/2021. 
De acordo com a sugestão de Antônio Cândido, na próxima legislatura o presidente da Câmara perceberia vencimentos mensais no valor de dois (02) salários mínimos enquanto os vereadores passariam a receber um (01) salário mínimo nacional cada.
A Câmara Municipal de Tavares conta com nove (09) vereadores que recebem mensalmente R$ 4.400,00 (quatro mil e quatrocentos reais) cada e o presidente R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais).
O requerimento do vereador Antônio Cândido também sugere que sejam fixados os vencimentos mensais do prefeito para quatro (04) salários mínimos, do vice para dois (02) e dos secretários municipais para um (01) salário mínimo nacional para a próxima gestão.
De igual modo, deverá haver a redução dos salários dos secretários adjuntos para um (01) salário mínimo, uma vez que atualmente o salário é de R$ 2.000,00 (dois mil reais).
O prefeito de Tavares recebe atualmente vencimentos mensais de R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais), o vice-prefeito R$ 8.000,00 (oito mil reais) e cada um dos secretários municipais R$ 3.000,00 (três mil reais). 
Ainda de acordo com a iniciativa do vereador socialista, deverá haver redução dos cargos comissionados, devendo ser eliminados os 44 cargos de assessor especial com salários de R$ 1.300,00 (mil e trezentos reais) cada.
Também fica proibido, conforme sugestão do vereador Antônio Cândido, que o próximo prefeito indique mais do que dois (02) secretários para ocupar cargo na administração que tenham parentesco com o mesmo e seu vice em até terceiro grau.
Com essas medidas sugeridas pelo vereador Antônio Cândido, serão economizados recursos financeiros na próxima legislatura que deverão ser aplicados em projetos que contemplem todas as famílias cadastradas no Programa Bolsa Família do governo federal, que não tenham sido incluídas mas estejam aptas para receber o benefício e também não tenham outro.
Na sua justifica, Antônio Cândido citou o exemplo dado por outras Casas Legislativas com a redução dos próprios subsídios mensais, lembrando que em alguns casos houve omissão em relação aos vencimentos do prefeito, do vice e dos secretários, restando duvidosa se não haveria 'negociata' entre os vereadores e o chefe do poder executivo na indicação de secretários para recompensar suas perdas salariais.  
Na hipótese de ser aprovado o requerimento do vereador tavarense, os vencimentos dos agentes políticos e secretários municipais vão ser reajustados de acordo com o aumento nacional do salário mínimo, previsto para o mês de janeiro, valendo para toda a próxima legislatura, que vai até 2021.
Nota da Redação do blog Juru em Destaque:
A  repercussão financeira da economia que poderá haver para os cofres públicos com a aprovação do requerimento do vereador tavarense será mostrada logo mais com números exatos, em postagem com análise própria do editor do blog a respeito do assunto.