O POVO ARMARÁ BARRICADAS NAS RUAS PARA SE DEFENDER DOS POLÍTICOS QUE ELE PRÓPRIO ELEGEU – Por GilvanFreire


160aoz0v3d_7d1830ywgn_file
O POVO ARMARÁ BARRICADAS NAS RUAS PARA SE DEFENDER DOS POLÍTICOS QUE ELE PRÓPRIO ELEGEU
É um absurdo completo, raramente acontecido no mundo em época de paz e nos regimes democráticos, que a sociedade tenha de entrincheirar-se nas ruas para se defender de seus próprios representantes políticos, escolhidos pelo voto popular, livre e soberano.
Mas parece que não há outra saída para a crise de desconfiança mórbida existente na população brasileira hoje em relação aos detentores de mandatos eletivos e também relativamente aos exercercentes de cargos e funções no topo da estrutura de poder do Estado brasileiro.
Os exemplos de má conduta são contumazes e cada vez mais explícitos, embora, em certas ocasiões, venham camuflados de boas intenções e aparente legitimidade e legalidade. São fraudes, estelionatos, roubos, malversações de dinheiro público, desvios de comportamento, atentados à moralidade pública, agressões à ordem jurídica e deliberada afronta à soberania da Constituição Federal, sem contar com o desprezo ao povo e ao eleitor.
E se esses estarrecedores maus hábitos são cometidos à luz do dia ou durante noites claras e indormidas, sem a preocupação de
que a população se ofenda ou reaja, é um sinal evidente de que os malfeitores homens públicos do Brasil encurralaram a sociedade, que está refém deles, vítima indefesa de criminosos de elite.
Mas nada está irremediavelmente perdido. Nessas horas de tantos abusos praticados contra os direitos do povo e os interesses do país, haverá sempre uma rota de fuga para que a sociedade massacrada e oprimida possa reorganizar-se e vencer esse banditismo institucional e corporativo que subjuga em massa. Leiam o texto deste domingo.
Fonte: polemica