'Provem que sou culpado e vou a pé à delegacia', diz Lula após denúncia




Após ser denunciado por força-tarefa da Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez pronunciamento na tarde desta quinta (15), em encontro com a imprensa. Ao lado de aliados do partido, ele reafirmou sua inocência e disse que, caso comprovado contra ele qualquer ato de corrupção, iria a pé até a delegacia, "como os fiéis vão até Aparecida do Norte para pagarem seus pecados".
Durante a declaração, Lula contou histórias, fez piadas com referência à fala do procurador da República Deltan Dallagnol e chegou a pedir aos petistas que vestissem vermelho pelo "orgulho que têm pelo partido".
Emocionado, o ex-presidente diz que "conquistou o direito de andar de cabeça erguida" e pediu respeito à sua família. "Querem me investigar? Que me investiguem. Eu só quero que sejam verdadeiros comigo. Eu só quero que respeitem a dona Marisa".
O estilo da fala do ex-presidente, com momentos de choro, piadas e ataques aos que ele considera seus adversários lembram seu pronunciamento após ser conduzido coercitivamente para depor, em março deste ano.
Lula busca se defender em um dos momentos de mais fragilidade de sua vida política. Pesquisa Datafolha de julho mostrou que 46% dos eleitores rejeitavam o nome do petista para e eleição presidencial de 2018 –o maior índice entre os candidatos pesquisados. O número já foi maior: 57% em março.
O pronunciamento foi finalizado sem tempo para perguntas.
Folha de São Paulo