Temer recua e pode nem propor reforma trabalhista


temer
Diante de grandes debates e negociações no Congresso pela aprovação da proposta do teto dos gastos públicos e da reforma da Previdência, o governo Temer já cogita sequer apresentar uma reforma trabalhista, como esperava o mercado; o discurso do Planalto tem sido o de que as leis trabalhistas, no caso a CLT, precisam ser "modernizadas", a fim de se priorizar os acordos, mas agora acredita que pode não se envolver nesse tema, uma vez que o Congresso já tem propostas nesse sentido.
JoséduarteLima