Partidos avaliam que delações podem derrubar o governo Temer


0portaltemermich-777x437
Lideranças de partidos como PSDB e PT discutem a possibilidade de o governo de Michel Temer (PMDB-SP) ser fortemente atingido pela turbulência da delação premiada da empreiteira Odebrecht.
Marcelo Odebrecht e mais 50 fecharam acordo de delação e estão prestes a fazer revelações sobre esquemas de propina e corrupção.
A expectativa é de que as delações envolvam três principais auxiliares de Temer: Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, e Moreira Franco, do Programa de Parcerias de Investimentos. Michel Temer e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, também podem ser citados.
Em meio a possível queda de Temer, alguns políticos já preveem alternativas ao peemedebista e consideram que nomes poderiam ser eleitos pelo Congresso Nacional, num pleito indireto, em 2017.
De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, Fernando Henrique Cardoso e Nelson Jobim, ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), estariam entre os citados.
Fonte: FOLHA DE S. PAULO

:)