Notícia da provável prisão de Lula nesta segunda reúne mais de mil pessoas em vigília em São Bernardo



Apoiadores prometem passar a noite na porta do edifício onde mora o ex-presidente, na cidade do ABC Paulista, para impedir eventual ação da Polícia Federal; Ato de Vigília em apoio a Lula foi marcado pelo Facebook e conclama ainda os partidários do líder petista a se posicionarem com balões brancos e cartazes em frente às superintendências da PF em todo o Brasil; Lula já foi indiciado em três inquéritos; um deles esta nas mãos de Sérgio Moro, titular da Operação Lava Jato, em Curitiba

247 – Pelo menos mil partidários de Luís Inácio Lula da Silva dirigiram-se no início da noite deste domingo (16) para a porta do prédio onde mora o ex-presidente na Avenida Francisco Prestes Maia, em São Bernardo do Campo, após rumores darem conta de que uma nova fase da Operação Lava Jato resultaria na prisão do petista. Os vigilantes pretendem passar a noite no local para constranger qualquer tentativa de encarceramento do líder petista.
A mobilização começou nas redes socais após uma postagem no Facebook do evento “Ato Vigília – Lula” pelo jornalista Aparecido Araújo Lima. A partir disso, centenas de mensagens convocando para o evento foram disparadas no Twitter e compartilhadas no Facebook.
No detalhamento do evento, Aparecido escreve que “Lula vem sofrendo constantes perseguições injustas” e que “nos últimos meses estas buscas começaram a se acirrar, culminando numa prisão prestes a se configurar”.
O texto denuncia que Lula será detido de forma arbitrária com o apoio da mídia golpista e convoca para, a partir de amanhã 16 de Outubro (hoje), “todos a formar uma grande corrente de vigília pacífica e solidária em defesa do Lula,nas imediações das delegacias ou postos da Polícia Federal de todo o Brasil”.
A recomendação é para que os apoiadores levem um balão branco e mensagens de agradecimento. “Faça uma ação em sua cidade. Leve sua bandeira, faixa e seu coração, assim construiremos uma resistência silenciosa e profunda na mente de todos os brasileiros, que neste momento encontram-se tristes e deprimidos. Cada balão significará a lágrima não chorada, o pranto que não nasceu e o luto pelo fim de um projeto de um país melhor para todos.”
O início dos atos, diz a mensagem, será em São Paulo, será na frente da residência do presidente Lula. Outros grupos fariam vigília na porta da Polícia Federal e acessos por onde passarão os que pretendem “buscar aquele que no futuro será conhecido como o melhor presidente que este país já teve.”
Indiciamentos
Na última quinta-feira (13), Lula se tornou réu pela terceira vez após o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, abrir ação penal contra o ex-presidente, um sobrinho da primeira mulher dele, Taiguara dos Santos, o empresário Marcelo Odebrecht e mais oito pessoas, todas acusadas de crimes como organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção.
No dia 20 de setembro o juiz federal Sergio Moro aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com a decisão, Lula virou réu na Operação Lava Jato. Ele já era réu em outra ação na Justiça do DF. Também viraram réus a mulher de Lula, Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, além do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Fábio Hori Yonamine, Paulo Roberto Valente Gordilho e Roberto Moreira Ferreira.
Para Moro, há indícios de que Lula teria sido beneficiado pelas vantagens pagas pela empreiteira OAS e que sabia que a origem do dinheiro era o esquema de corrupção que desviou recursos da Petrobras. “Luiz Inácio Lula da Silva seria beneficiário direto das vantagens concedidas pelo Grupo OAS e, segundo a denúncia, teria conhecimento de sua origem no esquema criminoso que vitimou a Petrobras”, disse o juiz em seu despacho.
 
A NOTÍCIA DA PRISÃO
Prisão de Lula pode ocorrer na segunda e imprensa já tem detalhes, diz Eduardo Guimarães

Jornal GGN – O blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, publicou na tarde desta sexta-feira (14) uma nota informando que o ex-presidente Lula deve ser preso a qualquer momento e que parte da grande mídia já teria detalhes da operação que levará para Curitiba outros petistas. Segundo Guimarães, “não será de espantar se a prisão ocorrer na próxima segunda-feira”, considerando que foi antecipada por “sucessivos indiciamentos”, “engendrados para ir preparando o espírito da população”.
“Este é um dia de muita tristeza para este blogueiro. Chegaram ao meu conhecimento informações fidedignas e verossímeis de que Lula pode ser preso a qualquer momento em um verdadeiro show que está sendo armado pela Globo em consórcio com a Lava Jato. (…) Infelizmente, minha fonte é segura. E nem fui pego de surpresa. Eu tinha certeza de que isso estava para acontecer. A informação que me foi passada só me surpreendeu pelo timing; eu achava que o golpe final seria dado no ano que vem”, publicou o blogueiro.
Essa semana, Lula virou réu pela terceira vez, mas não pela Operação Lava Jato. Ele foi acusado pela Procuradoria do Distrito Federal de ter praticado tráfico de influência em favor da Odebrecht em Angola. Em troca, teria sido contratado para fazer palestras e intermediato a subcontratação da Exergia Brasil, de Taiguara Rodrigues (o “sobrinho”). Na visão dos procuradores, a empresa é de fachada e teria pago despesas pessoais de Frei Chico, irmão de Lula.
A defesa do ex-presidente negou as acusações e apontou que não faz sentido uma denúncia em que Lula aparece fazendo lobby para a Odebrecht conquistar R$ 7 bilhões em financiamento do BNDES para receber, em troca, R$ 20 mil em plano de saúde e combustível para seu irmão. Além disso, o advogado Cristiano Zanin enviou nota à imprensa reafirmando que Lula é vítima de lawfare – uso distorcido das leis para destruir um inimigo público. O criminalista disse, em coletiva de imprensa, que a Lava Jato e outras investigações centradas em Lula têm um objetivo em comum: inviabilizá-lo como candidato em 2018.
Essa semana, a jornalista Helena Chagas também publicou que o ministro Teori Zavacki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou uma série de medidas cautelares, em caráter estritamente sigiloso, o que indicaria que uma nova fase da operação está em andamento. No Supremo, Lula é investigado por suposta tentativa de obstruir a Lava Jato.
Na visão de Guimarães, a prisão de Lula pode ter sido acelerada para evitar que o desempenho ruim do governo Michel Temer crie uma massa crítica capaz de endossar manifestações a favor do ex-presidente.
“Os golpistas consideram que haverá uma comoção pública com as medidas de supressão de direitos e eliminação de programas sociais que vêm por aí e, nesse contexto, o recall de Lula ressurgirá com força inaudita. (…) Este momento está sendo considerado o ideal para prender Lula porque a maioria da sociedade ainda está com muita raiva do PT e essa raiva tende a se diluir conforme for ficando claro que o golpe foi dado para tomar do povo os benefícios dados justamente pelo PT.” Do BR247