Setembro bate recorde de calor, e 2016 pode ser ano mais quente da história

Aryel Aquino 
Setembro de 2016 foi o mais quente em 136 anos, segundo registros do Instituto Goddard da Nasa para Estudos Espaciais (GISS, na sigla em inglês), em Nova York (EUA). A temperatura média foi 0,004ºC maior do que a registrada no mesmo mês em 2014, o mais quente até então. O período foi 0,91ºC mais quente que a temperatura média dos setembros entre os anos de 1951 e 1980.
Segundo os cientistas da Nasa, 11 dos últimos 12 meses consecutivos (desde outubro de 2015) estabeleceram novos recordes de temperatura. Em agosto a temperatura média foi 0,16°C mais alta que o agosto mais quente registrado até então, o de 2014.
Mantendo o ritmo pelos próximos meses, 2016 deverá ser o novo ano mais quente da história, superando 2015, que, por sua vez, bateu 2014. Os cientistas alertam que não são os rankings mensais que importam, mas os números a longo prazo. (Uol)